Busca avançada
Ano de início
Entree


Educação pela máscara: literatura e ideologia burguesa no Brasil (1844-1856)

Texto completo
Autor(es):
Rodrigo Cerqueira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Campinas, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Estudos da Linguagem
Data de defesa:
Membros da banca:
Francisco Foot Hardman; Carlos Eduardo Ornelas Berriel; Jefferson Cano; Mirella Marcia Longo Vieira Lima; Luiz Dagobert de Aguirra Roncari
Orientador: Francisco Foot Hardman
Resumo

Nessa tese eu tento explicar uma mudança formal importante no primeiro romance de Joaquim Manuel de Macedo, aquele que ele escreveu entre os anos 1844 e 1855, antes de abandonar o gênero por uma década. A meu ver, o que acontece é uma progressiva desfuncionalização da "extravagância" - termo mais do que comum nos seus livros -, que servia para caracterizar uma juventude inserida numa nova sociabilidade, mais moderna, que o país passou a viver após 1808 e, principalmente, 1822. Marcados que eram por uma polarização geracional - jovens com suas novas atitudes, de um lado, e velhos um tanto receosos dessas mudanças, do outro -, a desfuncionalização acaba por roubar o protagonismo real daqueles jovens e atribuí-los aos velhos, um movimento de que Vicentina (1853) talvez seja o melhor exemplo. Na esteira de Franco Moretti, para quem a literatura é uma das maneiras pelas quais atribuímos sentido a processos de transformações históricas, leio esse deslocamento na esteira da injunção conservadora por que passa o país nesse período: um momento que acaba por atribuir uma importância muito grande a uma autoridade centralizadora. Como resultado, o romance brasileiro atinge, em meados dos anos 1850, é um impasse formal: não há mais como Macedo reduzir o espaço dos jovens sem que isso signifique uma completa substituição dessa função literária; ou seja, sem que o protagonismo passasse efetivamente para os mais velhos, transformando o romance brasileiro no depositário de uma tradição abertamente anti-moderna. Uma perspectiva, a meu ver, nada atraente para uma nação recém-emancipada e desejosa de fazer parte do concerto do mundo (AU)

Processo FAPESP: 08/52430-0 - Educacao pela mascara: literatura e ideologia burguesa no brasil 1844 - 1856
Beneficiário:Rodrigo Soares de Cerqueira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado