Busca avançada
Ano de início
Entree


A metropole replicante de metropolis a Blade Runner

Texto completo
Autor(es):
Alfredo Luiz Paes de Oliveira Suppia
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Campinas, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Artes
Data de defesa:
Membros da banca:
Lucia Nagib
Orientador: Lucia Nagib
Resumo

Metropolís, dirigido por Fritz Lang em 1926, é um filme fundador que criou uma estética própria e influenciou inúmeras realizações posteriores. Blade Runner, dirigido por Ridley Scott em 1982, cita e reelabora diversos elementos de Metropolís, ao mesmo tempo em que se apresenta como um dos filmes mais representativos da década de 80. Esta dissertação de mestrado realiza uma minuciosa análise dos dois filmes e suas inter-relações, partindo do princípio de que Blade Runner apresenta características estéticas, narrativas e ideológicas já tratadas no Metropolis de Lang, em 1926, mas com "fôlego" redimensionado aos anos 80. A dissertação se organiza em torno de três eixos principais: a cidade, a metalinguagem e as alegorias. No 1° capítulo da dissertação são analisadas as fontes estéticas que deram origem às metrópoles futuristas de Fritz Lang e RidIey Scott. O foco se dirige para a arquitetura, elemento relevante em ambos os filmes, a ponto de a cidade ganhar status de protagonista. A reflexão sobre a articulação entre tempo e espaço na metrópole dá ensejo a meditações sobre elementos como o gótico, o kitsch, o expressionismo,o futurismo, o film noir, etc. No 2º capítulo, "Os Olhos da Metrópole ou As Mídias dentro da Mídia", emerge o tema da metalinguagem, ou como são tratadas as questões da mídia e das tecnologias de comunicação (fotografia, cinema e vídeo), tanto por Lang quanto por Scott. Neste capítulo ganha destaque a discussão acerca dos simulacros, tema presente em ambos os filmes estudados. No 3º e último capítulo, o foco incide sobre como se constroem as lendas de Metropolis e Blade Runner, com o propósito de identificar o discurso ideológico ou a crítica social contidos nos personagens e na ação desses dois fIlmes, dos quais, sobressaem aspectos como a religião, o tema do duplo e discursos político raciais. Na conclusão são amarradas as proposições levantadas nos capítulos anteriores, com vistas a associar Metropolis e Blade Runner a projetos respectivamente moderno e pós-moderno de sociedades do futuro (AU)

Processo FAPESP: 00/09026-2 - A metropole replicante - de metropolis a "blade runner".
Beneficiário:Alfredo Luiz Paes de Oliveira Suppia
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado