Busca avançada
Ano de início
Entree


Sou do país superior

Texto completo
Autor(es):
Ana Claudia Romano Ribeiro
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Campinas, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Estudos da Linguagem
Data de defesa:
Membros da banca:
Carlos Eduardo Ornelas Berriel; Edmilson Martins Rodrigues; Edgar Salvadori De Decca; Susani Silveira Lemos França; Alcir Pécora
Orientador: Carlos Eduardo Ornelas Berriel
Resumo

Analisar e traduzir La Terre Australe connue são os objetivos desta tese de doutorado. Segundo "G. de F", narrador do prefácio, La Terre Australe connue é a tradução do relato da viagem de Nicolas Sadeur ao último continente ainda desconhecido no século XVII, chamado nos mapas da época de terra australis incógnita, um lugar aprazível, habitado e totalmente planejado - em todos os seus aspectos - por hermafroditas perfeitamente racionais. Este pseudodocumento é uma utopia literária que foi, em realidade, escrita por Gabriel de Foigny e publicada em Genebra, em 1676, sob falso nome de editor e de cidade. O trabalho está dividido em dois volumes. O volume 1 é dedicado à análise da obra e contém dois capítulos principais. O primeiro trata da definição da utopia como gênero literário partindo do texto paradigmático de Thomas Morus, A Utopia. No segundo capítulo, apresento uma biografia de Gabriel de Foigny, faço uma revisão bibliográfica da crítica já publicada sobre sua utopia para, em seguida, desenvolver minha interpretação da figura do hermafrodita como alegoria da hibridização 1) do poder real absoluto, 2) do Estado absolutista e 3) do panorama religioso francês desta época. Passo em seguida à análise da figura do hermafrodita tal como ela é descrita pelo autor, percebendo que ela se insere na tradição menipéia e luciânica. Na parte seguinte, estudo outros temas relevantes para a compreensão desta utopia: a questão religiosa no capítulo VI ("Da religião dos austrais"), a ciência e a técnica na Terra Austral, o prefácio e o narrador-editor, a temática das línguas e da tradução nesta utopia e, por fim, o libertinismo. Um apêndice é dedicado ao estudo das fontes gregas da utopia. No volume 2 está a tradução para o português, organizada numa edição bilíngue acompanhada de notas. (AU)

Processo FAPESP: 04/14810-5 - A terra austral conhecida (1676), utopia libertina de gabriel de foigny.
Beneficiário:Ana Cláudia Romano Ribeiro
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado