Busca avançada
Ano de início
Entree


Botucatu e a expansão do ensino na Primeira República : historia do Grupo Escolar Dr. Cardoso de Almeida (1895-1920)

Autor(es):
Lidiany Cristina de Oliveira Godoi
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Educação
Data de defesa:
Membros da banca:
Sívia Fernanda de Mendonça Figueirôa; Sérgio Eduardo Montes Castanho; Azilde Lina Andreotti; Mara Regina Martins Jacomeli
Orientador: José Luiz Sanfelice
Resumo

Durante os primeiros anos do Brasil-República, a educação escolarizada é alçada a uma grande relevância social e política. Dentro deste contexto, os grupos escolares, implantados através da Primeira Reforma da Instrução Pública Paulista (1892-1896), tornaram-se importantes centros de difusão e cultura, e trouxeram mudanças significativas para o ensino primário. A implantação do Grupo Escolar Dr. Cardoso de Almeida, localizado na cidade de Botucatu-SP, ocorrida em 1895, representou, para o município e sua região, um marco institucional e arquitetônico, fato que se confirma pelo tombamento do edifício, em 2002, como patrimônio histórico e cultural da cidade. Contudo, não existem estudos sistematizados sobre suas origens. Deste modo, esta pesquisa aborda a história desta instituição escolar, desde suas origens até 1920, considerando que os grupos escolares - dadas as suas especificidades em diferentes municípios ou regiões - compõem em seu conjunto, parte do cenário educacional brasileiro deste período histórico. Utilizou-se bibliografia de época, fontes primárias recolhidas na imprensa local, legislação, relatórios de inspetores e diretores, correspondências oficiais de professores e diversas, atas da Câmara de Botucatu, iconografia e outros. A pesquisa busca desenvolver-se com o uso do método analítico-crítico, relacionando o entendimento do particular em um contexto geral. Dentre as conclusões obtidas, destaca-se que o Grupo Escolar Dr. Cardoso de Almeida contribuiu direta e indiretamente para a ampliação da escolarização primária urbana e rural em Botucatu, pois, além de sua oferta de vagas, insuficientes para a demanda (sempre crescente), estimulou as autoridades a abrirem várias escolas isoladas. (AU)