Busca avançada
Ano de início
Entree


Assumindo o cuidado de si : identidade e praticas associativas entre diabeticos

Texto completo
Autor(es):
Andreia Aparecida Ferreira Lopes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Jane Araujo Russo; Cynthia Andersen Sarti; Ana Maria Canesqui; Paulo Dalgalarrondo
Orientador: Guita Grin Debert
Resumo

Neste trabalho analiso a maneira pela qual a experiência da diabetes orienta os cuidados do corpo, a redefinição de estilos de vida e as formas de associação, dando conteúdos específicos ao que pode ser compreendido como o processo de tornar-se diabético. Através de uma metodologia qualitativa, envolvendo uma etnografia centrada nas práticas desenvolvidas por uma associação de diabéticos na cidade de São Paulo e em outras formas de associação de diabéticos, exploro o modo como homens e mulheres, com idades entre 48 e 90 anos e de diferentes segmentos sócio-econômicos, vivenciam um percurso de aprendizado de valores, saberes e práticas a serem incorporados a uma identidade própria enquanto diabéticos. A abordagem que adoto é orientada pelo paradigma do embodiment, enfatizando o modo como o corpo aparece nos discursos e relatos que acontecem nas atividades educativas e em outras formas de sociabilidade que acontecem na associação. Com isso, mostro que as associações de diabéticos se constituem como eixos articuladores das representações de um modelo de diabético ideal, ao mesmo tempo em que promovem formas de sociabilidade capazes de dar apoio àqueles que passam a ter a identidade marcada pela diabetes. É mostrado como este processo de reestruturação da identidade se situa no contexto da modernidade reflexiva, e também no âmbito da cultura de consumo, fazendo parte do quadro mais amplo das formas específicas que a biopolítica ganha na sociedade brasileira contemporânea. (AU)