Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Investigação da discriminação neural das características acústicas dos sons de fala em normo-ouvintes por meio do Frequency Following Response (FFR)

Texto completo
Autor(es):
Caroline Nunes Rocha-Muniz ; Eliane Schochat [2]
Número total de Autores: 2
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: CoDAS; v. 33, n. 1 2021-04-21.
Resumo

RESUMO Objetivo Avaliar como as vias auditivas codificam e diferenciam as sílabas plosivas [ga],[da] e [ba], por meio do potencial evocado auditivo Frequency Following Response (FFR), nas crianças em desenvolvimento típico. Método Vinte crianças (6-12 anos) foram avaliadas por meio do FFR para estímulos [ga],[da] e [ba]. Os estímulos foram compostos por seis formantes, sendo diferenciados na transição F2 e F3 (porção transiente). Os demais formantes foram idênticos nas três sílabas (porção sustentada). Foram analisadas latências de 16 ondas que compõe a porção transiente do estímulo (<70ms) e latências de 21 ondas da porção sustentada (90-160ms) nas respostas neurais obtidas para cada uma das sílabas. Resultados As respostas eletrofisiológicas registradas por meio do FFR demonstraram que as latências da porção transiente da resposta neural foram diferentes nas três silabas evocadas. Além disso, os valores de latência das ondas da porção transiente foram aumentando progressivamente, sendo [ga]<[da]<[ba]. Já na porção sustentada da resposta, não houve diferenças significantes nas latências das ondas que compõe essa porção. Conclusão O FFR mostrou-se uma ferramenta eficiente na investigação da discriminação subcortical de diferenças acústicas dos sons de fala, uma vez que demonstrou diferentes resposta eletrofisiológica para três silabas evocadas. Na porção transiente (consoantes) foram observadas mudanças de latência e na porção sustentada (vogal) não houve diferenças entre as latências para os três estímulos. Esses resultados demonstram a capacidade neural de distinção entre características acústicas dos estímulos [ga],[da],[ba]. (AU)

Processo FAPESP: 11/23131-8 - Codificação de Características Temporais e Espectrais de Estímulos Complexos na Via Auditiva em Nível de Tronco Encefálico
Beneficiário:Caroline Nunes Rocha-Muniz
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado