Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Performance of models to determine flow rate using orifice plates

Título (Português): Desempenho de modelos para determinação de vazão utilizando placas de orifício
Texto completo
Autor(es):
Nicolas D. Cano ; Antonio P. de Camargo ; Gustavo L. Muniz ; Jonesmar de Oliveira ; José G. Dalfré Filho ; José A. Frizzone
Número total de Autores: 6
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental; v. 25, n. 1, p. 10-16, Jan. 2021.
Citações Web of Science: 0
Resumo

ABSTRACT This study aimed to evaluate three methodologies for orifice-plate water-flow estimation by quantifying errors in the flow determinations to propose an appropriate measurement range for each evaluated condition. Two orifice-plate models (nominal diameters of 100 and 150 mm) with 50% restriction in the flow section were evaluated. In the theoretical equations, the discharge coefficient was obtained using the Reader-Harris/Gallagher equation (Method 1) and approximated from experimental data using the angular coefficient of a zero-intercept straight line (Method 2). The recommended measurement ranges for errors that were lower than 5% for the 100 and 150 mm plates were 30 to 65 m3 h-1 and 70 to 130 m3 h-1 using the theoretical equation and 20 to 65 m3 h-1 and 40 to 130 m3 h-1 using the empirical equation, respectively. The Reader-Harris/Gallagher equation (Method 1) adequately estimated the discharge coefficient of the orifice plates; however, the use of empirical equations (Method 3) demonstrated smaller measurement errors and greater rangeability of the evaluated flow meters. (AU)

Resumo

RESUMO Objetivou-se neste estudo avaliar três metodologias para a estimativa da vazão de água em placas de orifício, quantificando erros nas determinações de vazão a fim de sugerir a faixa de medição apropriada para cada condição avaliada. Foram avaliados dois modelos de placa de orifício (diâmetros nominais 100 e 150 mm) com restrição de 50% em relação ao diâmetro nominal. Nas equações teóricas, o coeficiente de descarga foi obtido pela equação de Reader-Harris/Gallagher (Método 1) e aproximado a partir de dados experimentais pelo coeficiente angular de uma reta com intercepto igual a zero (Método 2). A faixa de medição recomendada para manter os erros inferiores a 5% para a placa de 100 e 150 mm foi de 30 a 65 m3 h-1 e de 70 a 130 m3 h-1 utilizando a equação teórica e de 20 a 65 m3 h-1 e de 40 a 130 m3 h-1 utilizando a equação empírica, respectivamente. A equação de Reader-Harris/Gallagher (Método 1) estimou adequadamente o coeficiente de descarga dos modelos de placas de orifício, entretanto o uso de equações empíricas (Método 3) proporcionou menores erros de medição e maior rangeabilidade dos medidores de vazão avaliados. (AU)

Processo FAPESP: 18/20099-5 - Processos de obstrução de gotejadores para irrigação por interações entre carbonato de cálcio e partículas sólidas
Beneficiário:Antonio Pires de Camargo
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular