Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Interfaces à transmissão e spillover do coronavírus entre florestas e cidades

Texto completo
Autor(es):
ANDRE LUIS ACOSTA [1] ; FERNANDO XAVIER [2] ; LEONARDO SUVEGES MOREIRA CHAVES [3] ; ESTER CERDEIRA SABINO [4] ; ANTONIO MAURO SARAIVA [5] ; MARIA ANICE MUREB SALLUM [6]
Número total de Autores: 6
Afiliação do(s) autor(es):
[1] Universidade de Sâo Paulo. Instituto de Estudos Avançados - Brasil
[2] Universidade de Sâo Paulo. Instituto de Estudos Avançados - Brasil
[3] Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública - Brasil
[4] Universidade de Sâo Paulo. Instituto de Estudos Avançados - Brasil
[5] Universidade de São Paulo. Escola Politécnica - Brasil
[6] Universidade de Sâo Paulo. Instituto de Estudos Avançados - Brasil
Número total de Afiliações: 6
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Estudos avançados; v. 34, n. 99, p. 191-208, 2020-07-10.
Resumo

RESUMO O atual formato de desenvolvimento humano gera severos impactos ambientais, os quais repercutem negativamente na saúde; dentre eles, a intensificação da transmissão de doenças infecciosas, epidemias e pandemias, como a Covid-19. A forma como lidamos com a biodiversidade e os ecossistemas, em conjunto com as mudanças climáticas, viabiliza interfaces e corredores por onde ocorrem diversificação, spillover e circulação de vírus. Por esses meios, o Sars-CoV-2 poderá invadir biomas brasileiros, transformando florestas como a Amazônia em imensos reservatórios, de onde o coronavírus poderá retornar ainda mais agressivo à saúde. (AU)

Processo FAPESP: 19/12988-7 - Identificação de espécies de mosquitos, farinha de sangue e detecção de vírus usando a tecnologia da Oxford Nanopore technologies (MinION) em um cenário de transmissão de YF
Beneficiário:André Luis Acosta
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado