Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Avaliação do controle da asma entre diferentes medidas e avaliação da capacidade de exercício funcional em crianças e adolescentes com asma

Texto completo
Autor(es):
Natasha Yumi Matsunaga ; Caio de Oliveira ; Livea Gianfrancesco ; Marina Simões Oliveira ; Maria Cristina Ribeiro dos Santos Simões ; André Moreno Morcillo ; José Dirceu Ribeiro ; Maria Angela Gonçalves de Oliveira Ribeiro ; Adyléia Aparecida Dalbo Contrera Toro
Número total de Autores: 9
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Jornal Brasileiro de Pneumologia; v. 46, n. 3, p. -, 2020.
Citações Web of Science: 0
Resumo

RESUMO Objetivo Avaliar a concordância entre as medidas de controle da asma e a capacidade de exercício funcional em crianças e adolescentes com asma não controlada e controlada. Métodos Selecionamos crianças e adolescentes com asma de 7 a 17 anos, que foram atendidos no Ambulatório de Pneumologia Pediátrica da Universidade Estadual de Campinas. Todos os pacientes tiveram nível de controle da asma avaliado pelo questionário da Global Initiative for Asthma (GINAq), Teste de Controle da Asma (TCA), espirometria e teste de caminhada de seis minutos (TC6M). Os pacientes foram classificados como asma não controlada ou controlada em cada teste e a concordância entre as medidas foi avaliada pelas estatísticas do Kappa. A curva ROC foi calculada para o TC6M. O índice espirométrico da espirometria foi composto por FEV1, FEV1/FVC e FEF25-75%. Os resultados da espirometria e do TC6M foram comparados entre o grupo de asma não controlada e controlada pela GINAq. Resultados Dos 138 sujeitos incluídos, 78 (56,5%) eram do sexo masculino com idade média de 11,00 (7-17) anos. O GINAq detectou 68,8% dos pacientes com asma não controlada. Foi observada concordância moderada (p<0,001; k=0,56) e alta especificidade (100%) entre o GINAq e o TCA. No TC6M, o ponto de corte de 82,03% da distância prevista possibilitou a distinção de pacientes com asma controlada e não controlada. O índice espirométrico apresentou 73,4% de sensibilidade com o GINAq. Foram observados resultados piores no TC6M em pacientes com asma não controlada. Conclusões Este estudo destaca a importância de avaliar mais de uma medida para diferenciar o nível de controle da asma. O GINAq identificou mais pacientes com asma não controlada e apresentou concordância moderada com o TCA. O índice espirométrico foi associado à asma não controlada de acordo com o GINAq. O TC6M foi uma boa medida para distinguir pacientes com asma controlada e não controlada. (AU)

Processo FAPESP: 16/22102-8 - Avaliação das características inflamatórias, funcionais e fatores de risco associados às doenças pulmonares obstrutivas crônicas na faixa etária pediátrica
Beneficiário:Adyléia Aparecida Dalbo Contrera Toro
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular