Busca avançada
Ano de início
Entree


O Tekoha como uma criança pequena: uma etnografia de acampamentos Kaiowá em Dourados (MS)

Texto completo
Autor(es):
Elis Fernanda Corrado
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Campinas, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Nashieli Rangel Loera; Antonádia Monteiro Borges; Antonio Roberto Guerreiro Júnior
Orientador: Nashieli Rangel Loera; Aline Castilho Crespe
Resumo

Desde os anos 1990, as ocupações de terra e montagem de acampamentos conhecidos como "de lona preta" se tornaram uma das formas de demandar desapropriação e distribuição de terra ao Estado brasileiro. Nos últimos 30 anos, esta forma de reivindicação havia sido associada a trabalhadores rurais sem-terra. No entanto, indígenas Kaiowá da região de Dourados, no sul do Mato Grosso do Sul, também têm se utilizado dessa linguagem de demanda para reivindicar terras consideradas por eles como tekoha, isto é, como seus territórios ou espaços de vida tradicionais. Essa dissertação pretende refletir sobre as características dessa "linguagem" simbólica entre os Kaiowá e Guarani, e a partir da etnografia de dois acampamentos indígenas: Ñu Porã e Ñu Verá, localizados no município de Dourados/MS, explorar os sentidos das áreas de retomadas para eles. Nessa perspectiva dois temas se tornaram essenciais: os sentidos de terra para os Kaiowá e Guarani e seus modos de mobilidade, como fundamental para manutenção e reprodução de novos acampamentos (AU)