Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Nursing personnel attitudes towards suicide: the development of a measure scale

Título (Português): Atitudes do pessoal de enfermagem em relação ao sucídio: a criação de uma escala de avaliação
Texto completo
Autor(es):
Neury José Botega ; Diogo Gomes Reginato ; Sidney Volk da Silva ; Carlos Filinto da Silva Cais ; Claudemir Benedito Rapeli ; Marisa Lúcia Fabrício Mauro ; Janaína Phillipe Cecconi ; Sabrina Stefanello
Número total de Autores: 8
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Revista Brasileira de Psiquiatria; v. 27, n. 4, p. -, Dez. 2005.
Resumo

OBJECTIVE: To describe the construction of the Suicide Behavior Attitude Questionnaire (SBAQ) which measures attitudes of nursing personnel towards suicide, and verify attitude differences among these professionals. METHODS: The Suicide Behavior Attitude Questionnaire comprises 21 visual analogue scale items (beliefs, feelings and reactions on suicidal patients) selected from a pool of attitude statements generated by focal groups and experts' judgement. The questionnaire was completed by 317 nursing professionals who worked in a teaching hospital. Factor analysis and internal consistency were calculated. RESULTS: Three interpretable factors were extracted, accounting jointly for 40% of the total variance: Feelings when caring for the patient, Professional Capacity and Right to Suicide, comprising 7, 4 and 5 items, respectively. The Cronbach's alpha coefficients were 0.7, 0.6 and 0.5, respectively. Greater Professional Capacity was reported by nursing assistants and those who had already took care of suicidal patients. The belief that a person does not have the right to commit suicide was stronger among older professionals, those who had never taken care of suicidal patients, those who had a family history of suicide, those who were Protestants and that used to go more frequently to church services. CONCLUSIONS: The Suicide Behavior Attitude Questionnaire proved to be user-friendly and quite a simple instrument to assess attitude towards suicide among nursing personnel. (AU)

Resumo

OBJETIVO: Descrever a construção do Questionário sobre a Atitude Frente ao Comportamento Suicida (QACS), que mede as atitudes do pessoal de enfermagem em relação aos suicidas e verifica as diferenças de atitude entre esses profissionais. MÉTODOS: O Questionário sobre a Atitude Frente ao Comportamento Suicida compreende uma escala de 21 itens visuais análogos (crenças, sentimentos e reações em relação a pacientes suicidas) selecionados a partir de uma série de frases sobre as atitudes geradas a partir de grupos focalizados e o julgamento de especialistas. O questionário foi completado por 317 profissionais de enfermagem que trabalhavam em um hospital escola. Foram calculadas a análise fatorial e a consistência interna. RESULTADOS: Foram extraídos três fatores interpretáveis, responsáveis em conjunto por 40% da variância total: Sentimentos ao tratar do paciente, a Capacidade Profissional e o Direito ao Suicídio, englobando 7, 4 e 5 itens, respectivamente. Os coeficientes do alfa de Cronbach foram 0,7, 0,6 e 0,5, respectivamente. Uma maior Capacidade Profissional foi relatada por assistentes de enfermagem e aqueles que já tinham cuidado de pacientes suicidas. A crença de que uma pessoa não possui o direito de cometer suicídio foi mais forte entre profissionais mais velhos, entre aqueles que não tinham nunca cuidado de pacientes suicidas, aqueles com histórico familiar, os que eram protestantes e costumavam freqüentar mais cultos religiosos. CONCLUSÕES: O Questionário sobre a Atitude Frente ao Comportamento Suicida comprovou ser de fácil uso e ser um instrumento bem simples para avaliar a atitude em relação aos suicidas por parte do pessoal de enfermagem. (AU)

Processo FAPESP: 03/08850-1 - Estudo da intervencao junto a equipe de enfermagem para prevencao do comportamento suicida.
Beneficiário:Diogo Gomes Reginato
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Iniciação Científica