Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do Web of Science, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Meta-avaliação de um processo participativo no fortalecimento da gestão municipal

Texto completo
Autor(es):
Locatelli de Almeida, Cristiane Andrea [1] ; Tanaka, Oswaldo Yoshimi [2]
Número total de Autores: 2
Afiliação do(s) autor(es):
[1] Univ Sao Paulo, Fac Saude Publ, Programa Posgrad Saude Publ, Sao Paulo, SP - Brazil
[2] Univ Sao Paulo, Fac Saude Publ, Dept Polit Gestao & Saude, Av Dr Arnaldo, 715 Cerqueira Cesar, BR-01246904 Sao Paulo, SP - Brazil
Número total de Afiliações: 2
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Revista de Saúde Pública; v. 51, 2017.
Citações Web of Science: 0
Resumo

RESUMO OBJETIVO Meta-avaliar, com foco na participação, um processo avaliativo desenvolvido por secretários e assessores municipais de uma região de saúde do estado de São Paulo, tendo em vista a necessidade de reflexão teórica sobre práticas de avaliação participativa na área da Saúde no contexto brasileiro. MÉTODOS Pesquisa qualitativa que utilizou, para análise do material empírico, o referencial desenvolvido por Daigneault e Jacob (2009), englobando três dimensões da participação: direção do processo avaliativo, diversidade dos participantes e extensão do envolvimento dos mesmos. Foram destacadas decisões ou aspectos contextuais que fizeram com que a opção participativa fosse aprofundada ou limitada no processo em foco. RESULTADOS Identificou-se a presença e importante atuação de atores interessados “não especialistas em avaliação”, por meio da participação tanto na direção do processo avaliativo como em suas diferentes etapas. O grupo formado partiu de seus próprios incômodos somados à necessidade de informação e reflexão para a definição do tema e escopo da avaliação; a utilização do processo por eles planejada guiou a definição dos dados a serem coletados e o formato da disseminação dos resultados; a análise do material empírico foi empreendida de forma conjunta pelos participantes. No tocante à terceira dimensão, foi identificada uma limitação quanto à diversidade de atores envolvidos em função da priorização da possibilidade de trabalho aprofundado com um grupo fixo de gestores. CONCLUSÕES Afirma-se que não existe um “modelo ideal de participação” para avaliações. Em determinados contextos e estruturas, oportunidades reais de participação – mesmo que pareçam frágeis à primeira vista – devem ser aproveitadas, exigindo, para tanto, flexibilidade e reflexão crítica por parte dos responsáveis pelos processos avaliativos, visando a empreender as adequações que se fizerem necessárias. (AU)

Processo FAPESP: 14/22240-6 - A meta-avaliação como instrumento para a qualificação da avaliação de políticas públicas de saúde
Beneficiário:Cristiane Andréa Locatelli de Almeida
Modalidade de apoio: Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Processo FAPESP: 12/06204-4 - A meta-avaliação como instrumento para a qualificação da avaliação de políticas públicas de saúde
Beneficiário:Cristiane Andréa Locatelli de Almeida
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo FAPESP: 11/23434-0 - A meta-avaliação como instrumento para a qualificação da avaliação de políticas públicas de saúde
Beneficiário:Oswaldo Yoshimi Tanaka
Modalidade de apoio: Auxílio à Pesquisa - Regular