Busca avançada
Ano de início
Entree


Ontogenia e anatomia do gineceu de espécies de Anthurium Schott (Araceae, Alismatales)

Texto completo
Autor(es):
Letícia Peres Poli
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Rio Claro. 2014-06-11.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Instituto de Biociências. Rio Claro
Data de defesa:
Orientador: Alessandra Ike Coan; Lívia Godinho Temponi
Resumo

Anthurium é considerado um dos maiores gêneros de Araceae, com cerca de 130 espécies no território brasileiro. Estudos de desenvolvimento e de anatomia de órgãos reprodutivos são incipientes no gênero, sendo os dados disponíveis em tratamentos taxonômicos muitas vezes baseados apenas em análises de material herborizado. No presente trabalho, o gineceu de representantes das seções Cardiolonchium, Dactylophyllium, Pachyneurium, Tetraspermium e Urospadix foi estudado, a fim de aumentar o conhecimento dos caracteres ontogenéticos e anatômicos, indicando aqueles potenciais para a sistemática do gênero. Foram utilizadas técnicas usuais para estudos em microscopias de eletrônica de varredura, de luz e confocal por varredura a laser. Através do estudo ontogenético (Capítulo 1), verificou-se a similaridade no desenvolvimento do gineceu, independente da classificação infragenérica. Quatro estágios de desenvolvimento do gineceu foram evidenciados, de acordo com o arranjo das tépalas nas flores, esperando contribuir para estudos de anatomia e biologia florais futuros. O gineceu de Anthurium tem a porção proximal sinascidiada, correspondente ao ovário, e a porção distal simplicada, correspondente ao estilete e o estigma. Os caracteres anatômicos do gineceu maduro (Capítulo 2) foram confirmados como uniformes entre as espécies de A. sect. Urospadix. Comparando esses caracteres entre as seções, observou-se variação, podendo subsidiar estudos taxonômicos, especialmente quanto ao: o formato e conteúdo das células epidérmicas da região adjacente ao estigma, além da ornamentação da cutícula; a formação de septo apical; o tamanho da porção distal do septo ovariano e a sua espessura; o número de lóculos no ovário; o tamanho dos óvulos; e a formação de tricomas funiculares no óvulo. Quanto à... (AU)

Processo FAPESP: 11/03358-8 - Ontogenia e anatomia do gineceu de Anthurium Schott (Araceae, Alismatales): seções Pachyneurium Schott, Tetraspermium Schott e Urospadix Schott
Beneficiário:Leticia Peres Poli
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado