Busca avançada
Ano de início
Entree


Prevalência de lesões gástricas em cães e suas correlações com as concentrações séricas de gastrina e a presença de helicobactérias

Texto completo
Autor(es):
Flávia Quaresma Moutinho
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Botucatu. 2014-06-11.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Botucatu
Data de defesa:
Orientador: Armen Thomassian; Pedro Achilles
Resumo

O presente trabalho teve como objetivos determinar a prevalência de lesões gástricas, macroscópicas e microscópicas, em cães, classificá-las, e correlacionálas à presença de helicobactérias e aos níveis séricos de gastrina. Foram utilizados 50 (cinqüenta) cães (provenientes do canil central do Campus de Botucatu). Estes animais foram submetidos a um protocolo investigativo, oqual incluía o exame físico e à análse laboratorial (hemograma, urinálise e perfil bioquímico), para determinar o estado de higidez dos mesmos. Os animais foram submetidos ao exame gastroscópico, para avaliação macroscópica da parede gástrica, e para colheita de amostras da mucosa por meio de biópsia estomacal, destinada ao cultivo microbiológico, à prova da urease, e para a análise histológica. O exame histológico avaliou a arquitetura do tecido e a presença de helicobactérias, pela coloração de hematoxilina/eosina e, para a confirmação da infecção, realizou-se a coloração de Giemsa. A prevalência de helicobactérias, detectada pela associação da análise histológica e pela prova da urease, foi de 96%, e o cultivo inconclusivo. As alterações macroscópicas da parede estomacal foram significativas (58%). Foram observadas alterações epiteliais mínimas na... . (AU)

Processo FAPESP: 01/02712-0 - Prevalência de lesões gástricas em cães e suas correlações com os níveis séricos de gastrina e pepsinogênio e a presença de helicobactérias
Beneficiário:Flavia Quaresma Moutinho
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Mestrado