Busca avançada
Ano de início
Entree


Teleducação interativa na capacitação de estudantes do ensino fundamental em síndromes genéticas

Texto completo
Autor(es):
Mirela Machado Picolini
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Bauru.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/SDB)
Data de defesa:
Membros da banca:
Luciana Paula Maximino; Célia Maria Giacheti; Carlos Ferreira dos Santos
Orientador: Luciana Paula Maximino
Resumo

Programas educativos de prevenção de doenças e promoção da saúde devem ser iniciativas estimuladas no país, proporcionando mudança de hábito e melhora da qualidade de vida da população. O objetivo deste estudo foi desenvolver e avaliar a efetividade de um programa de capacitação em síndromes genéticas para alunos do ensino fundamental, com a utilização da Teleducação Interativa. O estudo foi realizado em 2 escolas do município de Bauru, sendo uma da rede pública e outra da privada de ensino. Participaram deste estudo 21 alunos do 9º ano, de ambos os sexos, na faixa etária entre 13 a 14 anos. O programa de capacitação teve duração média de 3 meses e foi dividido em três etapas englobando atividades presencial, a distância e prática na temática síndromes genéticas. A atividade presencial foi realizada separadamente em cada escola, com a apresentação de aulas expositivas, conteúdos gráficos e audiovisuais. Na atividade a distância, o conteúdo educacional foi apresentado aos alunos por meio da Teleducação Interativa. Nesta etapa, os alunos tiveram acesso ao Cybertutor. A atividade prática foi realizada no HRAC/USP, estruturada em atividades recreativas entre os alunos, pacientes do HRAC e seus familiares. A metodologia do Projeto Jovem Doutor foi adotada na dinâmica deste programa de capacitação, envolvendo a força estudantil em atividades de educação em saúde, por meio de materiais educacionais interativos. Para mensurar a efetividade do programa de capacitação, aplicaram-se os seguintes instrumentos: questionário Situação-Problema, Escala Lickert de Atitudes Sociais em Relação à Inclusão (ELASI) e Ficha de Pesquisa Motivacional (FPM). De acordo com os resultados das avaliações pré e pós-teste do questionário Situação-Problema e da ELASI, o programa de capacitação desenvolvido foi efetivo para aquisição do conhecimento e proporcionou atitudes mais favoráveis em relação à inclusão destes indivíduos com síndromes genéticas. A FPM mostrou índice de alta satisfação dos participantes em relação à Teleducação Interativa, avaliando o programa como Impressionante. Os resultados demonstram que este estudo pode ser uma importante ferramenta de educação em saúde na temática síndromes genéticas, podendo ser utilizado para a capacitação de outras populações, nas mais diversas regiões do país. (AU)

Processo FAPESP: 09/03362-5 - Modelo de educação em saúde: ações da teleducação para a inclusão do deficiente
Beneficiário:Mirela Machado Picolini
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado