Busca avançada
Ano de início
Entree


Instabilidades de cisalhamento em submesoescala associadas a interação de meandros da Corrente do Brasil com a topografia

Texto completo
Autor(es):
Caique Dias Luko
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto Oceanográfico (IO/DIDC)
Data de defesa:
Membros da banca:
Ilson Carlos Almeida da Silveira; Christian Buckingham; Amit Tandon
Orientador: Ilson Carlos Almeida da Silveira
Resumo

Ao largo da costa sudeste brasileira, um jato de primeiro modo baroclínico é observado acima do talude continental: a Corrente do Brasil (CB) que escoa para o sul e ocupa os primeiros 200-300 m de coluna d\'água, e a Corrente de Contorno Intermediária (CCI) que escoa para o norte e se estende de ~200-300 m a ~1800 m. Entre 22° e 23°S, o jato CB-CCI desenvolve recorrentes meandros ciclônicos que crescem quase-estacionariamente via instabilidade baroclínica. Estes meandros aumentam a produtividade primária no oceano aberto e são importantes para a sociedade, já que se formam em uma região rica em petróleo e gás, onde já ocorreram acidentes de derramamento de óleo. Neste estudo, pretendemos explorar os processos responsáveis por desencadear a formação desses vórtices de mesoescala, adicionando a componente de submesoescala ao cenário hidrodinâmico. Para isso, uma simulação numérica de resolução de 2 km é realizada com o modelo CROCO. Os resultados indicam que anticiclones vindos de leste atingem o talude a montante de regiões de separação, e geram instabilidade barotrópica de submesoescala que desencadeia a formação dos meandros. Posteriormente, ciclones de submesoescala são gerados e contribuem, juntamente com a instabilidade baroclínica, para o crescimento dos meandros em uma cascata inversa da submesoescala para a mesoescala. Por fim, à medida que os ciclones de mesoescala crescem, eles interagem com o talude e geram vórtices anticiclônicos de submesoescala e filamentos que são inercial- e simetricamente instáveis. (AU)

Processo FAPESP: 20/04124-0 - Atividade de submesoescala associada ao Ciclone do Cabo de São Tomé: um estudo numérico
Beneficiário:Caique Dias Luko
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Mestrado