Busca avançada
Ano de início
Entree


Análises genéticas e genômicas no gênero Hevea visando contribuir para o melhoramento genético de Hevea brasiliensis

Texto completo
Autor(es):
Luciano Henrique Braz dos Santos
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Campinas, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia
Data de defesa:
Membros da banca:
Anete Pereira de Souza; Bianca Baccili Zanotto Vigna; Prianda Rios Laborda; Mirian Perez Maluf; Maria Imaculada Zucchi
Orientador: Anete Pereira de Souza
Resumo

A seringueira (Hevea brasiliensis), espécie originária da região amazônica, possui grande importância econômica por ser a maior fonte de borracha natural. Tal polímero possui características que não podem ser obtidas de materiais sintéticos, tais como resistência à abrasão, isolamento elétrico e de gases e resiliência, sendo utilizado para as mais diferentes finalidades, tais como fabricação de pneumáticos e equipamentos médicos hospitalares. Contudo, devido à ocorrência de uma doença em sua região de origem, originada pela contaminação de folhas jovens pelo fungo Pseudocercospora ulei, tornou-se necessária a implementação dessa cultura em regiões não favorecidas climaticamente para o desenvolvimento de tal organismo. Por tal motivo, a adaptação da espécie em regiões contrastantes quando comparadas a seu centro de origem, também conhecidas como áreas de escape, tornou-se necessária, sendo um dos principais objetivos de programas de melhoramento, especialmente aqueles desenvolvidos pelo Instituto Agronômico de Campinas. Por possuir um longo ciclo de melhoramento, cerca de 30 anos, o emprego de novas técnicas pode representar numa diminuição deste tempo. Neste contexto, os marcadores moleculares SNPs (single nucleotide polymorphisms), podem auxiliar programas de melhoramento a partir da técnica de genotipagem-por-sequenciamento (GBS), a qual permite a descoberta e genotipagem simultânea de SNPs em grande quantidade. O mapa genético da população de mapeamento proveniente do cruzamento de PB217 com PR255, contrastantes para as características de tolerância ao frio e alta produtividade foi construído, utilizando-se marcadores desenvolvidos em outros trabalhos com aqueles baseados na técnica de GBS. Foi obtido um mapa composto por 18 grupos de ligação e comprimento de 4693 cM, contendo um total de 1062 marcadores, dos quais 576 são baseados em GBS. Utilizando-se 368 indivíduos de um painel genotipados pela mesma técnica, utilizando-se análise de coordenadas principais para 2221 marcadores, foi descoberta a separação dos genótipos em dois grupos distintos, aqueles correspondentes a majoritariamente indivíduos com algum ciclo de melhoramento e selvagens. Tais grupos foram então utilizados para a avaliação de desequilíbrio de ligação (DL), sendo evidenciados diferentes padrões de DL, nos quais os melhorados apresentaram DL médio de 0,49 contra 0,02 no grupo sem melhoramento. Outro mapa de ligação foi criado a partir de população de mapeamento proveniente dos genitores GT1 e RRIM701, obtendo-se mapa de ligação com 3779,3 cM e 1079 marcadores, sendo em seguida realizada a detecção de QTLs, sendo identificados 38 dos quais 24 identificados para diâmetro do caule, sete para altura e sete para número de nós (AU)

Processo FAPESP: 17/07908-9 - Análises genéticas e genômicas no gênero Hevea visando contribuir para o melhoramento genético de Hevea brasiliensis
Beneficiário:Luciano Henrique Braz dos Santos
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto