Busca avançada
Ano de início
Entree


Estudos de flexibilidade em problemas de planejamento da produção

Texto completo
Autor(es):
Gabriel de Souza Amaro
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Limeira, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Aplicadas
Data de defesa:
Membros da banca:
Diego Jacinto Fiorotto; Silvio Alexandre de Araújo; Deisemara Ferreira
Orientador: Washington Alves de Oliveira; Diego Jacinto Fiorotto
Resumo

Esse trabalho apresenta um estudo a respeito da flexibilidade de processo em sistemas produtivos. A flexibilidade de processo é a habilidade que um sistema produtivo tem para responder às variações nas circunstâncias, por exemplo, um aumento inesperado na demanda, ou uma redução na capacidade produtiva. Quanto mais flexível o sistema produtivo for, melhor ele poderá responder à essas mudanças. Com os resultados obtidos desse estudo, dois artigos (em revisão) foram submetidos para revistas internacionais e um terceiro está em elaboração. No primeiro trabalho intitulado "Impact analysis of flexibility on the integrated lot sizing problem and supplier selection" estudou-se a flexibilidade no problema integrado de dimensionamento de lotes e seleção de fornecedores. Como resultado, observamos que uma quantidade reduzida de fornecedores que entregam poucos produtos foi suficiente para se obter os mesmos benefícios da flexibilidade total. O segundo artigo intitulado "Evaluating process flexibility in lot sizing problems: an approach based on multicriteria decision making" utilizou os resultados já conhecidos na literatura para analisar as vantagens da flexibilidade de um ponto de vista multicritério. Os resultados indicaram que embora a flexibilidade total seja vantajosa em termos do custo de produção, ao considerar outros critérios operacionais, essa configuração apareceu nas últimas posições do ranking das alternativas, enquanto a configuração conhecida como cadeia longa em posições intermediárias. Também observou-se que, para a abordagem multicritério, é interessante investir em flexibilidade desde as capacidades mais apertadas. Um terceiro trabalho foi realizado com o objetivo de definir a flexibilidade utilizando uma abordagem que permitiu generalizar, definir e analisar configurações de flexibilidade para sistemas não balanceados (quantidade de itens diferente da quantidade de máquinas). Foi proposto algumas métricas para estudar os benefícios da flexibilidade, os principais resultados mostraram que algumas configurações com uma quantidade de ligações bastante reduzida não utilizaram todas as ligações permitidas. Além disso, mesmo com a melhor alocação dos itens às máquinas, aumentar a quantidade de flexibilidade permitiu melhorar o desempenho das configurações. Os artigos submetidos e em elaboração se encontram no anexo do texto (AU)

Processo FAPESP: 19/01145-9 - Análise de flexibilidade de máquinas para o problema de dimensionamento de lotes em sistemas não balanceados
Beneficiário:Gabriel de Souza Amaro
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Mestrado