Busca avançada
Ano de início
Entree


Analise da atividade antimicrobiana de frações purificadas e extratos de invertebrados e microorganismos marinhos sobre Streptococcus mutans e influencia sobre seus principais fatores de virulencia

Texto completo
Autor(es):
Bruna de Araujo Lima
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Piracicaba, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
Regianne Umeko Kamiya; Cristiane Yumi Koga Ito; Cristiane Duque
Orientador: Regianne Umeko Kamiya; Reginaldo Bruno Gonçalves
Resumo

Streptococcus mutans é o principal agente etiológico da cárie dental. A busca por novos agentes antimicrobianos naturais capazes de inibir os principais mecanismos de virulência de S. mutans, como a síntese e tolerância a ácidos e a formação de biofilme dental pode representar uma importante estratégia de prevenção e tratamento desta infecção. Estudos recentes confirmaram que produtos naturais de origem marinha possuem significativa atividade antimicrobiana contra microrganismos patogênicos. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar a atividade antimicrobiana de extratos ou frações purificadas obtidos a partir de invertebrados e microrganismos marinhos associados sobre S. mutans e outros estreptococos orais como S. sobrinus e S. sanguinis, pela determinação da concentração inibitória mínima (CIM) e concentração bactericida mínima (CBM). Adicionalmente, avaliamos a influência de extratos e/ou frações ativas sobre a formação de biofilme e sobre a expressão dos genes associados aos principais fatores de virulência de S. mutans UA159 e um isolado clínico da espécie. Foram analisados genes associados com a capacidade de formação de biofilme (gtf B/C, gbpB), com a síntese de ácidos (ldh) e com tolerância ao estresse ácido (dnaK, groEL, ATPase). De 768 frações/extratos testados cerca de 10% inibiram de 50% a 100% do crescimento microbiano de estreptococos orais (com CIM e CBM inferiores a 500 ìg/mL). Dentre os extratos e frações utilizadas, foram selecionados um extrato (DR(M3)6) e duas frações purificadas (PcS2d e DR-MSP- 10d-P3) com atividade antimicrobiana e CIM/CBM inferiores a 125 µg/ml sobre S. mutans, para avaliação da atividade sobre fatores de virulência da espécie. Nas concentrações 7ìg/mL, 31ìg/mL e 62ìg/mL, as frações PcS2d, DR-MSP-10d-P3 e o extrato DR(M3)6, respectivamente, inibiram a formação do biofilme sem interferir no crescimento planctônico das duas cepas analisadas, em adição o tratamento com os respectivos antimicrobianos, nestas mesmas concentrações por 30 minutos, resultou principalmente na redução da expressão dos genes gtfB, gbpB, dnaK e ATPase em proporções diferentes para as cepas S. mutans UA 159 e o isolado clinico. Em conclusão, as substâncias avaliadas, principalmente as frações purificadas podem futuramente ser empregadas como potenciais anticariogênicos/cariostáticos, entretanto mais estudos serão necessários para tal aplicabilidade. (AU)

Processo FAPESP: 07/01078-2 - Análise da atividade antimicrobiana de frações purificadas de extratos de invertebrados e microrganismos marinhos sobre Streptococcus mutans e influência nos seus fatores de virulência
Beneficiário:Bruna de Araujo Lima
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado