Busca avançada
Ano de início
Entree


Comportamentos interativos e sincronia de díades mãe-bebê e pai-bebê: identificação e intervenção

Texto completo
Autor(es):
Taís Chiodelli
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Bauru. 2021-01-28.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências. Bauru
Data de defesa:
Orientador: Olga Maria Piazentin Rolim Rodrigues Rodrigues; Veronica Aparecida Pereira
Resumo

A compreensão dos comportamentos interativos dos cuidadores em diferentes contextos e de variáveis que influenciam a interação cuidador-bebê possibilita o planejamento e execução de intervenções preventivas. Defende-se a tese de que intervenções de curta duração nos primeiros meses de vida do bebê e que utilizam vídeo feedback podem ser efetivas para a aquisição ou manutenção de comportamentos interativos responsivos de cuidadores, independente do gênero. O objetivo geral do estudo foi investigar a interação cuidador-bebê em dois contextos de observação e testar o efeito do Programa Promovendo Interação entre Pais e Bebês (PIPAB), considerando o gênero do cuidador, sexo do bebê e a prematuridade. Foram realizados dois estudos com 63 díades cuidadores-bebês de três a sete meses de idade, utilizando observações codificadas com o protocolo Interadíade. No Estudo 01 analisou-se o efeito do gênero do cuidador, sexo do bebê e da prematuridade sobre os comportamentos dos cuidadores (estimulação, responsividade, intrusividade e verbalizar negativamente para o bebê) e dos bebês (comportamentos interativos positivos, negativos e não interativos) em dois contextos. As díades foram observadas em interação livre durante cinco minutos e no procedimento do Face-to-Face Still-Face (FFSF) durante nove minutos, divididos em três episódios de três minutos: 1) play - o cuidador interagia face a face com o bebê, 2) still-face - o cuidador deixava de responder ao bebê e, 3) reunião – o cuidador retomava a interação. Os comportamentos diádicos nos dois contextos foram analisados a partir de ANOVAs de três vias. Os principais resultados encontrados no contexto de interação livre foram: (a) as mães estimularam mais os seus bebês do que os pais; (b) os pais foram mais responsivos na interação com seus bebês do que as mães; (c) cuidadores de bebês pré-termo foram mais responsivos do que os cuidadores de bebês a termo; (d) cuidadores de bebês a termo estimularam mais os seus bebês do que os cuidadores de bebês pré-termo; (e) bebês pré-termo apresentaram mais comportamentos não interativos com seus pais do que os bebês a termo. No episódio play do FFSF destacaram-se os resultados: (a) os pais de bebês a termo foram mais responsivos do que as mães de bebês a termo e os pais de bebês pré-termo; (b) os pais de bebês pré-termo foram mais intrusivos do que as mães de bebês pré-termo e os pais de bebês a termo; (c) os bebês a termo apresentaram mais comportamentos não interativos na interação com os pais do que os bebês pré-termo na interação com os pais e os bebês a termo na interação com as mães; (d) bebês do sexo feminino nascidos a termo e do sexo masculino nascidos pré-termo apresentaram mais comportamentos interativos positivos do que os bebês do sexo masculino nascidos a termo. No episódio de reunião: (e) bebês do sexo feminino apresentaram mais comportamentos interativos negativos na interação com os pais do que os bebês do sexo feminino na interação com as mães e do sexo masculino na interação com os pais; e (f) os bebês do sexo masculino emitiram mais comportamentos não interativos com seus pais do que os bebês do sexo feminino. Dos resultados obtém-se comportamentos-alvo para intervenção. No Estudo 02 buscou-se identificar o efeito do PIPAB, considerando o gênero do cuidador e a prematuridade do bebê, sobre os comportamentos dos cuidadores, dos bebês e à sincronia da díade. Participaram as 63 díades cuidadores-bebês e o delineamento foi pré-teste-pós-teste com um grupo. O PIPAB teve duas sessões de intervenção utilizando vídeo feedback. Antes e após cada sessão de intervenção foi realizada uma observação da interação livre. Análises de regressão binomial negativa indicaram aumento significativo da responsividade dos cuidadores, todavia, houve aumento, também, dos comportamentos não interativos dos bebês o que pode ter resultado no aumento da sincronia baixa e regular entre o pré-intervenção 1 e o pós-intervenção 2. Neste período também ocorreram diminuições de intrusividade dos cuidadores, dos comportamentos interativos negativos dos bebês e da sincronia baixa e ruim. O gênero do cuidador diferenciou os comportamentos de estimulação, responsividade e intrusividade e, a prematuridade os comportamentos de estimulação. A sincronia foi melhor para as díades cuidadores-bebês a termo do que para as de bebês pré-termo. Identificou-se que o PIPAB foi promissor em promover mudanças nos comportamentos das díades. Todavia, são necessários estudos com outros delineamentos para que seja avaliada a sua efetividade. (AU)

Processo FAPESP: 16/10556-4 - Comportamentos interativos e sincronia de díades mãe-bebê e pai-bebê: identificação e intervenção
Beneficiário:Taís Chiodelli
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Doutorado