Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação do efeito da Qualea grandiflora Mart na modulação de HIF-1alpha e MMP-14 em linhagens celulares de fibroblastos e préosteoblastos

Texto completo
Autor(es):
Gabriela Silva Neubern de Oliveira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Bauru.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/SDB)
Data de defesa:
Membros da banca:
Rodrigo Cardoso de Oliveira; Camila Peres Buzalaf; Mileni da Silva Fernandes; Camila de Oliveira Rodini Pegoraro
Orientador: Rodrigo Cardoso de Oliveira
Resumo

A espécie vegetal Qualea grandiflora (QG), popularmente conhecida como \"pauferro\", \"pau-terra-da-folha-grande\", \"pau-terra\" ou \"pau-de-tucano\", muito comum no Cerrado brasileiro, é bem conhecida devido às suas variadas propriedades terapêuticas. Suas indicações incluem ações preventivas no aparecimento de lesões de mucosa gástrica, efeitos analgésicos, antibacterianos, anti-inflamatórios e antifúngicos. Assim, os componentes da QG poderiam ter alguma ação sobre moléculas amplamente envolvidas em processos angiogênicos e de desenvolvimento/reparo, como a Metaloproteinase de matriz 14 (MMP-14) e o Fator Induzido por hipóxia 1 (HIF-1alfa). Dessa maneira, o objetivo deste estudo foi investigar os efeitos do extrato hidroalcoólico das folhas de QG na viabilidade celular e expressão de MMP-14 e HIF-1alpha em culturas de fibroblastos da linhagem NIH3T3 e pré-osteoblastos da linhagem MC3T3-E1. Para o teste de viabilidade celular e expressão das moléculas, concentrações de 0.1; 1.0 e 10 gmL do extrato hidroalcoólico das folhas de QG foram administrados por períodos de 24, 48, 72 e 96h. Após cada período, a viabilidade celular foi avaliada pelo método de redução de MTT e a análise da expressão das moléculas foi feita por meio da técnica de imunofluorescência. Os resultados mostram que o extrato de QG não promove redução da viabilidade celular de fibroblastos e pré-osteoblastos em concentrações até 10 gmL, nos períodos iniciais (24 e 48h). Porém, uma redução significativa da viabilidade pode ser verificada nos períodos de 72h e 96h para os fibroblastos e 96h para os pré-osteoblastos, expostos a mais alta concentração do extrato (10 gmL). O ensaio de imunofluorescência indica que o extrato, nas concentrações de 0.1; 1.0 e 10 g/mL foi capaz de aumentar a expressão de MMP-14 e HIF-1alpha, em ambos os tipos celulares. Em conclusão, nossos resultados indicam que o extrato de QG exerce um efeito capaz de aumentar a expressão das duas moléculas em estudo (MMP-14 e HIF-1alpha), tanto para os fibroblastos da linhagem NIH3T3 como para os préosteoblastos da linhagem MC3T3-E1. Assim, os compostos de QG podem apresentar potencial para serem utilizados como agentes terapêuticos moduladores da angiogênese, por meio do aumento da expressão de MMP-14 e HIF-1alpha. (AU)

Processo FAPESP: 14/20656-0 - Avaliação do efeito da Qualea grandiflora Mart na modulação de HIF-1 alpha e MMP-14 em linhagens celulares de fibroblastos e pré-osteoblastos
Beneficiário:Gabriela Silva Neubern de Oliveira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado