Busca avançada
Ano de início
Entree


Metodologia de Design para geração de inovação

Texto completo
Autor(es):
Ekaterina Emmanuil Inglesis Barcellos
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Artes. 2020-10-28.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Arquitetura. Artes. Comunicação e Design. Bauru
Data de defesa:
Orientador: Galdenoro Botura Junior
Resumo

A sociedade contemporânea, em constante mudança, anseia por movimentos rápidos, soluções corretas, produtos e serviços que a representem. Sua trajetória histórica demonstra que a inovação de processos, serviços, artefatos e outros benefícios têm alterado continuamente a forma como as pessoas se relacionam e interagem com o mundo, alcançando, no contexto atual, uma relevância sem precedentes. No princípio, as invenções derivavam do domínio técnico de fenômenos naturais no sentido de suprir urgências para a sobrevivência. Com o aumento do conhecimento científico e técnico as criações se diversificaram e se empoderaram, passando a impactar diretamente o progresso das cidades e sociedades, mercados e negócios. No decorrer do século XX, o conceito estratégico de inovação, associado aos avanços tecnológicos, adquiriu importância no ambiente industrial e social, impulsionado por demandas de atributos inéditos, e pela exigência de conveniências e melhorias incorporadas ao cotidiano, sobrepondo-se, assim, ao caráter da invenção. Consequentemente, os usuários passaram a ser priorizados, adquirindo protagonismo e indicando seus anseios e expectativas. Adentrando este século, o percurso global digital de se relacionar com o mundo por conexões instantâneas, de forma interativa, levou a criações ainda mais disruptivas. Entretanto, a complexidade das necessidades contemporâneas aponta para o questionamento da eficácia dos métodos conhecidos e empregados, indicando uma limitação na capacidade de gerar inovações apropriadas aos contextos vivenciados e alinhadas a distintas realidades. Nas últimas décadas, no sentido de inovar, surgiram tendências para a aplicação de metodologias criativas e projetuais, extraídas do Design e adotadas globalmente como processos sequenciais. O Brasil incorporou esse uso adotando o Design Thinking e outras ferramentas ágeis para potencializar a resolução de problemas complexos. A presente pesquisa verificou a efetividade da aplicação desses modelos junto a empresas, ecossistemas inovadores e na área acadêmica, e, identificou que há a percepção de melhorias pontuais por meio de sua utilização. No entanto, constatou que estas não atingem índices satisfatórios de inovação no panorama mundial, onde o país se situa abaixo da média global. As metodologias e os processos empregados até o momento foram insuficientes no desafio de propor soluções inovadoras de forma eficaz. A análise conduzida identificou falhas quanto à forma de uso dos métodos e em sua capacitação teórico-prática, além de vácuos entre as competências técnicas e acadêmicas. Apoiada nesse escopo, a tese buscou, como objetivo, elaborar, propor e validar um modelo atualizado de processo a ser utilizado por profissionais ou equipes que primam por atingir resultados criativos inovadores, a fim de potencializar a obtenção de inovação. O enfoque aglutinou estruturas e associações que aproximam conceitos de usabilidade, funcionalidade, fatores humanos e ergonômicos do Design aos aspectos técnicos e tecnológicos das Engenharias e dos sistemas. Determinou variáveis pela perspectiva do usuário e do contexto vivenciado, e pela relevância técnica e tecnológica, num modelo sequencial de procedimentos sistemáticos, em sete etapas cíclicas. O arquétipo resultante é sistêmico e aplicável a qualquer segmento ou área, tendo sido devidamente validado. A validação foi efetuada nos campi da UNESP de Bauru e Sorocaba e a aplicação ocorreu sob a mentoria da autora e de seu orientador, obtendo 100% de retorno em resultados inovadores, na totalidade das equipes e projetos realizados. Os resultados geraram seis produtos constituindo inovação de acordo com o Manual de Oslo, originando o depósito de um pedido de patente junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI. O processo proposto atingiu o objetivo e confirmou a hipótese de pesquisa como efetivamente aplicável e satisfatória. Comprovou-se, assim, a geração de inovação de forma apurada e adequada, com o propósito de melhoria evolutiva e d (AU)

Processo FAPESP: 16/11169-4 - Design process como ferramenta de inovação para a indústria criativa nos parques tecnológicos
Beneficiário:Ekaterina Emmanuil Inglesis Barcellos
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Doutorado