Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeito do imunomodulador P-MAPA associado à interleucina-12 no carcinoma de ovário de ratas Fischer 344: abordagem do processo inflamatório e sistema imune

Texto completo
Autor(es):
Henrique Spaulonci Silveira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Botucatu. 2020-04-03.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Instituto de Biociências. Botucatu
Data de defesa:
Orientador: Luiz Gustavo de Almeida Chuffa
Resumo

O câncer de ovário (CO) é a segunda mais letal de todas as neoplasias ginecológicas e muitas mulheres adquirem quimiorresistência associada ao processo inflamatório. A interleucina-12 (IL-12) é responsável pela resposta inflamatória T helper 1 (Th1) e o agregado proteico de fosfolinoleato de amônio e magnésio e anidrido palmitoleato (P-MAPA) atua como um agente imunoestimulador em cânceres agressivos. Este estudo investigou os tratamentos funcionais com P-MAPA e IL-12 no processo inflamatório e nas células imunes relacionadas ao CO em um modelo in vivo. O CO foi induzido quimicamente com 7,12-dimetilbenz(a)antraceno (DMBA) diretamente na bolsa ovariana e, após o desenvolvimento dos tumores, os animais receberam P-MAPA, IL-12 ou P-MAPA combinado com IL-12. A terapia combinatória melhorou as características histológicas características do CO, contribuindo para a redução das células inflamatórias, acúmulo de adipócitos, além de apresentar um tecido mole e móvel, sem aderências e implantes peritoneais. O tratamento com P-MAPA aumentou os níveis de TLR2, TLR4 e TRIF nos OCs, enquanto diminuiu o número de células T reguladoras (Treg) (CD4+ CD25+/FoxP-3+ e CD8+ FoxP-3+). Além disso, a associação de P-MAPA com IL-12 estimulou significativamente as células T CD4+ e CD8+ efetoras nos linfonodos drenantes. Em relação aos mediadores inflamatórios, o P-MAPA aumentou o nível da citocina pró-inflamatória IL-17, enquanto o P-MAPA+IL-12 aumentou os níveis de IL-1β. O tratamento com IL-12 aumentou os níveis das citocinas IL-17, TNF-α, IL-1β e IL-2 e a quimiocina MIP-1α. Concluímos que o P-MAPA regulou positivamente a sinalização de TLR2 e TLR4, possivelmente ativando a via não-canônica, estimulando a resposta imune frente ao tumor. A terapia combinada melhorou a resposta efetiva das células T, contribuindo assim para eliminar as células tumorais. Essas imunoterapias representam uma contribuição adicional para o tratamento da CO. (AU)

Processo FAPESP: 17/03441-9 - Efeito do imunomodulador P-MAPA associado à interleucina-12 no carcinoma de ovário de ratas Fischer 344: abordagem do processo inflamatório e sistema imune
Beneficiário:Henrique Spaulonci Silveira
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Mestrado