Busca avançada
Ano de início
Entree


Investigação da neuroplasticidade associada ao efeito terapêutico da estimulação elétrica cotical em modelos animais de síndromes dolorosas complexas.

Texto completo
Autor(es):
Adriano Cardozo Franciosi
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas (ICB/SDI)
Data de defesa:
Membros da banca:
Camila Squarzoni Dale; Silvana Chiavegatto; Ricardo Galhardoni; Roberto de Pasquale; Manoel Jacobsen Teixeira
Orientador: Camila Squarzoni Dale
Resumo

A dor crônica disseminada é o principal sintoma da fibromialgia. Com a ausência de tratamento específico, uma alternativa emergente para o tratamento de pacientes refratários é a estimulação do córtex motor (ECM), através de técnicas não-invasivas. Os mecanismos analgésicos de ECM são pouco conhecidos, estando provavelmente vinculados à neuroplasticidade na matriz da dor. Um modelo de fibromialgia foi induzido em ratos pela administração de reserpina (2 mg/kg por 3 dias consecutivos) e avaliada a sensibilidade mecânica. A ECM (1V, 210μs e 60Hz, 15 minutos por sessão) restaurou a sensibilidade mecânica no modelo de fibromialgia, com uma ou 5 sessões. No corno posterior da medula espinal, a ECM restaurou os níveis de BDNF diminuídos pelo modelo de fibromialgia, e diminuiu a fosforilação de TrkB. Na PAG, ECM aumentou GDNF, mas diminuiu GFAP e a fosforilação de AKT e ERK-1/2. No ACC, a ECM diminuiu a fosforilação de AKT, aumentou BDNF e manteve níveis normais de GFAP no modelo. Assim, o efeito antinociceptivo da ECM está associada a diversas alterações neuroplásticas. (AU)

Processo FAPESP: 12/03865-0 - Investigação da neuroplasticidade associada ao efeito terapêutico da estimulação elétrica cortical em modelos animais de síndromes dolorosas complexas
Beneficiário:Adriano Cardozo Franciosi
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Doutorado