Busca avançada
Ano de início
Entree


Investigação de oncogenes cooperativos na emergência da leucemia mediada por IL7R

Texto completo
Autor(es):
Tiago Selau Rodrigues
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Ribeirão Preto.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (PCARP/BC)
Data de defesa:
Membros da banca:
Leticia Fröhlich Archangelo; Luis Lamberti Pinto da Silva; Vanessa da Silva Silveira; José Andrés Yunes
Orientador: Leticia Fröhlich Archangelo
Resumo

A leucemia linfoblástica aguda (LLA) é caracterizada pela expansão clonal de células progenitoras linfoides carregando mutações genéticas herdadas e/ou alterações epigenéticas acumuladas. Interleucina-7 (IL-7) é uma citocina necessária para o desenvolvimento normal de células linfoides e promove respostas de sobrevivência e proliferação através da ligação com receptores de IL-7 (IL-7R). Mutações do tipo ganho-de-função no gene IL7R atuam na emergência de LLAs, pois os receptores mutados são extremamente sensíveis ao ligante ou ativam as vias de sinalização proliferativa de forma constitutiva. Embora esse fenótipo maligno esteja relacionado aos progenitores da linhagem linfoide, um caso de paciente com leucemia mieloide aguda (LMA) carregando IL7R mutado foi reportado. Esse mesmo paciente também possuía a proteína de fusão RUNX1-RUNX1T1 gerada pela translocação cromossômica t(8;21). A fim de verificar um possível papel oncogênico cooperativo entre IL7R mutado e RUNX1-RUNX1T1, introduzimos tais alterações em modelo de linfócito murino dependente de IL-3 (Ba/F3) para avaliar seu efeito transformante - tornar o crescimento de Ba/F3 independente de IL-3 - e aditivo como potenciais oncogenes. (AU)

Processo FAPESP: 16/20071-8 - Investigação de oncogenes cooperativos na emergência da leucemia linfoblástica aguda mediada por IL7R
Beneficiário:Tiago Selau Rodrigues
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado