Busca avançada
Ano de início
Entree


Imagem por tensor de difusão em pacientes comepilepsias focais : análise comparativa das alterações microestruturais e conectividade anatômica entre epilepsias do lobo temporal e frontal com diferente etiologia, localização e resposta farmacológica

Texto completo
Autor(es):
Hebel Oziel Urquia Osorio
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcondes Cavalcante Franca Junior; Ana Carolina Coan; Luiz Eduardo Gomes Garcia Betting; Luiz Henrique Martins Castro
Orientador: Fernando Cendes
Resumo

Introdução. A análise da integridade da substância branca (SB) do cérebro na epilepsia, incrementou-se rapidamente nos últimos anos. Vários estudos têm mostrado alterações difusas na substância branca profunda (SBP) em pacientes com epilepsia do lobo temporal mesial com esclerose hipocampal (ELTM-EH) e epilepsia do lobo frontal com displasia cortical focal (ELF-DCF). Porém, o estudo da substância branca superficial (SBS) ou peri-cinzenta, têm sido negligenciada. Objetivo. Avaliar a integridade da SBS/SBP e determinar a existência de diferentes padrões de alterações da microestrutura em epilepsias focais com diferentes etiologias, localização ictal e resposta farmacológica. Métodos. Foram incluídos para a análise 113 controles saudáveis e 113 pacientes com epilepsia focal: 51 com ELTM-EH farmacoresistente, 27 com ELTM-EH farmacoresponsiva, 15 com epilepsia do lobo temporal com DCF (ELT-DCF) e, 20 com epilepsia do lobo frontal com DCF (ELF-DCF), ambos refratários ao tratamento farmacológico. Para avaliar a microestrutura da SB foi usado o método de Imagens por Tensor de Difusão -DTI (do inglês: diffusion tensor imaging) com enfoque em atlas múltiplos. Empregamos o teste de Kruskal-Wallis e o teste post-hoc de Dunn-Bonferroni para examinar as diferenças entre os grupos em 84 regiões de interesse ipsi/contralaterais à zona epileptogênica, nos valores da anisotropia fracionada -FA (do inglês: fractional anisotropy), difusividade média -MD (do inglês: mean diffusivity), difusividade radial - RD (do inglês: radial diffusivity) e difusividade axial -AD (do inglês: axial diffusivity). Os resultados foram corrigidos para comparações múltiplas por FDR (do inglês= false discovery rate). Resultados. Ambos os grupos de pacientes com ELTM-EH apresentaram de forma geral, alterações de difusão na SBS/SBP mais difusas com relação aos grupos de pacientes com DCF. Na SBP, as alterações de difusão foram bilaterais e difusas em ambos os grupos com ELTM-EH e mais restritas nos pacientes com DCF, onde as alterações foram predominantes nas fibras de projeção e comissurais. Com relação à SBS, ambos os grupos com ELTM-EH mostraram alterações multilobares ipsi/contralaterais, porém com distribuição menos extensa em pacientes farmacoresponsivos. No entanto ambos os grupos com ELTM-EH apresentaram caracteristicamente, tamanhos de efeito mais robustos em regiões fronto-temporais ipsilaterais similares em todas as métricas de DTI. Por outro lado, os pacientes com ELT-DCF e ELF-DCF mostraram quase exclusivamente alterações de difusão em estruturas temporais e frontais, respectivamente. Conclusão. Nossos achados acrescentam mais evidências das alterações de difusão generalizadas na SB dos pacientes com ELTM-EH quando comparados com outros tipos de epilepsias focais. Na análise da SBS, demostramos um padrão de distribuição do dano preferencialmente peri-ictal nos pacientes com DCF, assim como, tamanhos de efeito mais robustos e alterações sobrepostas de predomínio fronto-temporal nos pacientes com ELTM-EH, o que sugere o potencial da análise da SBS no melhor entendimento biológico das epilepsias focais, identificação de redes disfuncionais e sua relação com o fenótipo clínico-patológico. (AU)