Busca avançada
Ano de início
Entree


Mobilidade espacial da população e urbanização dispersa : regionalização do cotidiano na aglomeração urbana de Piracicaba - SP

Texto completo
Autor(es):
José Diego Gobbo Alves
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Aplicadas
Data de defesa:
Membros da banca:
Roberto Donato da Silva Júnior; Ricardo Ojima; Teresa de Jesus Peixoto Faria
Orientador: Álvaro de Oliveira D'Antona; Eduardo José Marandola Junior
Resumo

As diferentes formas de mobilidades (espacial, virtual e imaginária) se relacionam com processos de dispersão urbana em curso em diversos países. O dia a dia das pessoas acaba por transbordar os limites políticos-administrativos do município de residência e o cotidiano se regionaliza. O objetivo desta dissertação foi analisar a mobilidade espacial da população e a dispersão urbana, discutindo seu papel para a regionalização. O recorte geográfico de análise é a Aglomeração Urbana de Piracicaba. Localizada no interior paulista, a AUP conta com 23 municípios e foi institucionalizada pelo governo do estado de São Paulo em 2012. A AUP foi discutida a partir da ideia de arte-fato, ou seja, um artifício analítico e um fato regional. Para análise de mobilidade foram utilizados dados secundários de pendularidade e migração dos Censos Demográficos de 2000 e 2010, por municípios. Métricas espaciais aplicadas à Grade Estatística foram utilizados para a mensuração da distribuição da população em um período de urbanização dispersa, enquanto modo de vida e dispersão urbana, enquanto a forma das cidades. Elementos importantes constituintes dos fenômenos da dispersão urbana e da regionalização do cotidiano foram encontrados, tais como um aumento na pendularidade ¿ a qual aumentou cerca de 250%. Tais fluxos apresentam uma lógica de clusterização, sobretudo entre municípios próximos espacialmente. As métricas espaciais e de análise da paisagem utilizadas indicaram diferentes intensidades do processo de dispersão urbana nos municípios pertencentes a AUP, sobretudo as cidades de médio porte como Piracicaba, Limeira e Araras, tendo as rodovias um papel importante como vetor e produto da dispersão. O New Mobilities Paradigm apresentou-se como um importante conjunto teórico para pensar a dispersão urbana como um modo de vida da sociedade contemporânea aliado às diferentes formas de mobilidade (AU)

Processo FAPESP: 16/24641-3 - Mobilidade espacial da população e urbanização dispersa: regionalização do cotidiano na Aglomeração Urbana de Piracicaba-SP
Beneficiário:José Diego Gobbo Alves
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado