Busca avançada
Ano de início
Entree


Telemann e a França: gênero e estilo nos quartetos de Telemann e a inovação dos Nouveaux Quatuors

Texto completo
Autor(es):
Noara de Oliveira Paoliello
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola de Comunicações e Artes (ECA/SBD)
Data de defesa:
Membros da banca:
Monica Isabel Lucas; Cassiano de Almeida Barros; Paulo Mugayar Kühl; Eduardo Henrique Soares Monteiro; Mario Rodrigues Videira Junior
Orientador: Monica Isabel Lucas
Resumo

A relação de Georg PhilippTelemann (1681-1767) com o gosto francês remonta ao início das atividades musicais do compositor, com ponto alto em sua viagem a Paris (1737), se estendendo até o final de sua vida. Esta pesquisa investiga as categorias de quartetos setecentistas a partir das definições de Scheibe (1740) e Quantz (1752), traçando o percurso dos gêneros e estilos nos quatuors de Telemann - com ênfase nos Nouveaux Quatuors (Paris, 1738). Este trabalho dá especial atenção ao estilo de conversação, ou diálogo - mencionado por Brossard (1708) e Mattheson (1739) - em contraste com os quartetos sonata em estilo contrapontístico anteriores. No que se refere ao estilo, caráter e função (delectare), o gênero de conversação encontra eco nos textos franceses setecentistas que tratam da arte da conversação galante em voga nos salões franceses no séc. XVIII. Propõe-se estudar mais profundamente os gêneros e estilos nos quartetos de Telemann, abordando desde seus primeiros, não publicados, a suas últimas coleções (publicadas em Hamburgo e em Paris), a fim de investigar como o compositor foi gradativamente desenvolvendo novas maneiras de compor a 4. (AU)

Processo FAPESP: 11/22952-8 - O gosto francês nas cortes germânicas do séc. XVIII: os Quartetos de Paris de Georg Philipp Telemann
Beneficiário:Noara de Oliveira Paoliello
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado