Busca avançada
Ano de início
Entree


A história das drogas e sua proibição no Brasil: da Colônia à República

Texto completo
Autor(es):
Carlos Eduardo Martins Torcato
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/SBD)
Data de defesa:
Membros da banca:
Henrique Soares Carneiro; Rubens de Camargo Ferreira Adorno; Maurício Fiore; Márcia Regina Barros da Silva; Maria Cristina Cortez Wissenbach
Orientador: Henrique Soares Carneiro
Resumo

O tema dessa Tese são as drogas que hoje são consideradas ilícitas e os processos sociais, culturais, políticos e econômicos que levaram ao proibicionismo. Partindo de uma revisão historiográfica e de um conjunto variado de fontes médicas, jurídicas, jornalística, literária e iconográfica foram reconstruídos os principais marcos da história da proibição das drogas no Brasil. A análise desse material mostrou que, mesmo estando em uma posição periférica do mercado mundial, o Brasil participou do fenômeno conhecido como revolução psicoativa. A maior disponibilidade de fármacos levou a uma difusão dos antálgicos, fato que foi combatido pela classe médica oficial. Ocorreram intercâmbios entre as concepções oficiais e as práticas populares graças à difusão das artes de formular e dos medicamentos de fórmula secretas. As drogas, apesar da crescente restrição, permaneceram como recursos terapêuticos utilizados durante toda a primeira metade do século XX. O Brasil apresentou uma política proibicionista autóctone, que dialogou com o contexto internacional plural de ascensão das políticas restritivas. A reconstituição das políticas sobre drogas mostrou as variações de objetivos existentes ao longo da história, questionando a visão unilateralista que percebe as leis sobre esse tema como uma única política que se perpetua ao longo de mais de cem anos em uma ascensão punitivista. (AU)

Processo FAPESP: 13/01017-4 - O proibicionismo às drogas no Brasil no entreguerras (1918-1938): uma leitura a partir do federalismo
Beneficiário:Carlos Eduardo Martins Torcato
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado