Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação do potencial quimiopreventivo do óleo de Pequi (Caryocar brasiliense Camb.) na hepatocarcinogênese quimicamente induzida em camundongos

Texto completo
Autor(es):
Simone Morais Palmeira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina (FM/SBD)
Data de defesa:
Membros da banca:
Francisco Javier Hernandez Blazquez; Bruno Cogliati; Jose Roberto Machado Cunha da Silva
Orientador: Francisco Javier Hernandez Blazquez
Resumo

A flora brasileira possui várias plantas com grande potencial quimiopreventivo contra processos neoplásicos, sendo uma delas o fruto do Pequi (Caryocar brasiliense Camb). Essa fruta da região central do Brasil contêm na sua polpa e principalmente no extrato do óleo da sua polpa, várias substâncias antioxidantes. Relatos científicos recentes indicam que as substâncias no Pequi estão relacionadas com a intensificação do sistema imunológico e a redução do risco de doenças degenerativas como o câncer. Portanto, o presente trabalho avaliou o potencial quimiopreventivo do óleo de Caryocar brasiliense contra lesões hepáticas pré-neoplásicas induzidas quimicamente pela dietilnitrosamina (DEN) em camundongos. O iniciador dietilnitrosamina (DEN) na concentração de 10ug/g foi injetado intraperitonialmente em camundongos de 14 dias de idade. Foram formados cinco grupos experimentais: C (controle sem nenhum tratamento); DEN (Dietilnitrosamina 10ug); OP400 (óleo de Pequi 400mg/kg); DEN+OP100 (DEN+100mg/kg de óleo de Pequi); e DEN+OP400 (DEN+400 mg/kg de óleo de Pequi). Estes três últimos grupos receberam o óleo a partir do 30º dia até o 189° dia de vida. Os parâmetros estereológicos densidade de volume (Vv) e volume total (VTot) das lesões pré-neoplásicas (LPN) foram avaliados juntamente com a expressão das citoqueratinas CK8/18. O óleo de C. brasiliense reduziu o volume total das lesões pré-neoplásicas em 51% no fígado dos camundongos e em 20% no número total de animais acometidos com estas lesões na dose de 400 mg/kg. Redução no número de perfis de focos de hepatócitos alterados (FHA) CK8/18 - positivos foram observados no grupo DEN+OP400. Estes efeitos foram atribuídos às substâncias antioxidantes como os carotenóides (com ou sem atividade pró-vitamina A) e vitamina C que possivelmente atuaram na fase de promoção inibindo a proliferação celular e também pela indução da remodelação dos FHA. Portanto, concluímos que o óleo de C. brasiliense possui efeito hepatoprotetor no desenvolvimento de lesões pré-neoplásicas em fígado de camundongos induzidos por DEN e com potencial para uso na prevenção do câncer hepático (AU)

Processo FAPESP: 11/15415-6 - Avaliação do potencial quimiopreventivo do óleo de pequi (Caryocar brasiliense Camb,) pelo ensaio de média-duração
Beneficiário:Simone Morais Palmeira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado