Busca avançada
Ano de início
Entree

O Banco Central do Brasil e o Plano Real: um estudo de caso sobre alguns dilemas da democracia pluralista

Processo: 98/01757-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 1998
Vigência (Término): 31 de maio de 2000
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Estado e Governo
Pesquisador responsável:Lourdes Sola
Beneficiário:Cristiane Kerches da Silva Leite
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estabilização econômica   Governabilidade   Democracia

Resumo

O Banco Central, o guardião da estabilidade monetária, pode ser qualificado como um modo de autoridade política, onde a abordagem da tenção clássica na teoria democrática, entre autonomia e controle, torna-se crucial. O caso brasileiro é uma oportunidade ímpar para este tipo de análise da autoridade monetária, devido à sua peculiar complexidade. Há um processo de estabilização monetária em curso, uma reforma do estado na agenda política, crise fiscal, crise financeira internacional, um regime democrático "instável e movediço". Ou seja, é pertinente a análise do processo de legitimação e delegação de poder ao BACEN enquanto autoridade política e a construção e institucionalização de sua autonomia em um contexto de choque de duas forças contraditórias: a dinâmica da estabilização econômica e da consolidação democrática. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)