Busca avançada
Ano de início
Entree

O ensino de história na educação do arquiteto e urbanista

Processo: 95/08866-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 1996
Vigência (Término): 31 de outubro de 1997
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Maria Irene de Queiroz Ferreira Szmrecsanyi
Beneficiário:Paulo Romano Reschilian
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ensino de história

Resumo

Pretende-se com esta pesquisa analisar e compreender como tem se dado entre nós a trajetória do ensino de história na educação do arquiteto e urbanista. Visa-se com isto, apontar elementos para o seu aperfeiçoamento ao operar-se uma revisão de seus conteúdos e procedimentos pedagógicos, de modo que se possa incentivar mais intensamente a reflexão sobre a postura do arquiteto diante da realidade social brasileira. Ante a complexidade dos problemas relativos ao equacionamento do uso e apropriação do espaço urbano, quase sempre associados às crescentes demandas sociais por habitação, equipamentos, serviços ou por solo cultivável, faz-se necessário perceber que o arquiteto e urbanista não pode prescindir de um conhecimento relativo à interpretação dos processos históricos, para poder habilitar-se como um profissional competente. Por um lado se fará a análise das condições de proliferação do ensino de arquitetura no Estado de São Paulo, diante do contexto das transformações do capitalismo brasileiro nos anos setenta e oitenta. Serão objeto de estudo, as políticas urbanas postas em marcha pelo Estado; especificamente suas pretensões político-educacionais (para a formação de mão de obra necessária para o desenvolvimento econômico capitalista) e, como contrapartida, os movimentos reivindicatórios da sociedade civil. Esta parte da pesquisa se apoiará na análise crítica de autores reconhecidos como clássicos das ciências sociais no Brasil. Por outro lado, como pesquisa de dados primários, serão analisados os currículos de algumas das faculdades de arquitetura que surgiram no período, pela relevância de seu papel pedagógico e por configurar tipos de pensamento e prática relativos ao ensino. Os casos analisados serão as faculdades de arquitetura e urbanismo Brás Cubas (Mogi das Cruzes), Belas Artes (São Paulo), Santos e Taubaté. Esta última, por tratar-se do lugar no qual pude exercer nos últimos quatro anos, atividades docentes na área de estudos sociais e história, e que foram fundamentais para a escolha do objeto de estudo que ora se apresenta neste trabalho. Quanto à coleta de dados, os procedimentos de pesquisa estarão assentados essencialmente sobre os seguintes elementos : Inventário Nacional das Escolas, Faculdades e Cursos de Arquitetura e Urbanismo, princípios norteadores das diretrizes pedagógicas dos quatro cursos referência, perfil profissional e acadêmico dos professores de história, referências bibliográficas sobre o ensino e as concepções de história, referências sobre o aprendizado em história do corpo discente e de sua produção acadêmica final (TFG), e as entidades representativas dos arquitetos (ABEA, FNA e IAB). Analisar a educação do arquiteto e urbanista através do ensino de história, tem relevância na medida que um dos principais problemas revelados pela literatura consultada e pela experiência acumulada junto às atividades docentes tem sido a dificuldade de afirmar-se a importância de uma postura crítica sobre a participação dos arquitetos na sociedade dentro das escolas. Tem-se, portanto, a necessidade de se rever certos paradigmas que vem orientando os procedimentos dos arquitetos quando propõem alternativas (ou delas se omitem) no atendimento de demandas sociais relevantes ou prioritárias. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)