Busca avançada
Ano de início
Entree

Niveis de ruido no ambiente hospitalar: impacto na qualidade de vida

Processo: 08/58806-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Daniela Gil
Beneficiário:Monique Cantelli da Silva
Instituição-sede: Departamento de Fonoaudiologia. Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ruído ocupacional   Qualidade de vida

Resumo

Introdução: Nas últimas décadas os ruídos transformaram-se em uma das formas de poluição que afeta a população de grandes centros urbanos. A partir de 1989, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já passou a tratar o ruído como problema de saúde pública. Quando o ruído é intenso e a exposição a ele é continuada, em média 85 dB(A) por oito horas diárias, ocorrem alterações estruturais e funcionais na orelha interna, que determinam a ocorrência da Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR). Os freqüentes sintomas da PAIR são perda auditiva, dificuldade de compreensão de fala, zumbido, plenitude auricular, intolerância a sons intensos, cefaléia, tontura, irritabilidade, estresse, distúrbios gástricos, alterações transitórias na pressão arterial, entre outros sintomas extra-auditivos. Estes alteram e diminuem a qualidade de vida do indivíduo, tanto no âmbito laborial, quanto no social e familiar. Visto que a deficiência auditiva pode vir acompanhada de transtornos auditivos e/ou não-auditivos que irão comprometer a qualidade de vida do trabalhador, faz-se necessário a conscientização e prevenção como principal medida a ser tomada antes da instalação da perda. Objetivo: Aferir os níveis de ruído em distintos ambientes hospitalares e investigar o impacto desta exposição na qualidade de vida dos profissionais que atuam nesses ambientes. Material e Método: Trata-se de um estudo transversal descritivo. A examinadora aplicará dois questionários nos trabalhadores expostos ao ruído, após a jornada diária; e aferirá o ruído ambiental por meio do medidor de pressão sonora nas distintas dependências do Hospital São Paulo. Foram selecionadas as áreas: UTI neonatal, nutrição, clínica odontológica, anfiteatros, gráfica, lavanderia, marcenaria e serralheria. A medição será realizada em diferentes horários, visando estudar "picos'' de maior nível de pressão sonora. O questionário WHOQOL será utilizado para estudar a qualidade de vida referida dos trabalhadores expostos a ruídos e o questionário elaborado por Hanazumi e Gil (2007) composto por perguntas referentes à exposição de ruído ocupacional e não-ocupacional. Assim investigará os hábitos auditivos destes trabalhadores. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)