Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de mutação no gene PAWR em tumores primários de mama

Processo: 08/11040-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2009
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Nagai
Beneficiário:Natan Lorber Rolnik
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/01026-0 - Análise funcional de genes potencialmente regulados pelo receptor de estrógeno e/ou pelo oncogene ERBB2: implicações no diagnóstico, prognóstico e tratamento do câncer de mama, AP.TEM
Assunto(s):Apoptose   Neoplasias mamárias

Resumo

O gene PAWR (ou Par-4) codifica para uma proteína pro-apoptótica que induz tal processo em diversas linhagens celulares, inclusive em células cancerosas. Além disso, o PAWR torna as células sensíveis a diversos estímulos apoptóticos e causa a regressão do tumor em alguns casos. São observadas alterações na expressão do mRNA codificado pelo PAWR e da proteína em diferentes tipos de câncer. Foram observadas alterações na expressão do gene em questão em linhagens celulares de tumores de próstata, de tumores renais, em melanomas e células hematopoéticas. Foi verificada, também, em tumores de pâncreas, endométrio e pulmão, a redução da expressão do PAWR.No que tange o câncer de mama, a literatura não oferece tantos dados sobre a expressão do PAWR. O laboratório avaliou a expressão do PAWR em carcinomas primários de mama. Diferente dos dados da literatura para outros tumores, os dados indicam o aumento da expressão do PAWR como marcador de pior prognóstico. É possível que esse aumento seja decorrente de mutações que resultam no aumento de meia vida da proteína PAWR e seu acúmulo nas células tumorais. Neste projeto, o aluno irá investigar a ocorrência de mutação em tumores que apresentam baixa e alta expressão do PAWR (previamente avaliada por imunohistoquímica nos tissue microarray) pelas técnicas PCR, SSCP e seqüenciamento de DNA.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)