Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da adição de gordura protegida e proteína de escape ruminal no estabelecimento da puberdade de novilhas Nelore e na ciclicidade pós-parto

Processo: 09/07296-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Guilherme de Paula Nogueira
Beneficiário:Leandro Mingroni Pavanello
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Gado Nelore   Leptina   Fisiologia da reprodução   Puberdade
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Folículos | Gordura protegida | Leptina | Nelore | pós-parto | Puberdade | Fisiologia da reprodução

Resumo

O presente trabalho tem objetivo de verificar se a administração de gordura protegida e proteína de escape ruminal após a desmama interferem na idade á primeira ovulação em novilhas Nelore (Bos taurus indicus). Verificar também se há alteração no intervalo entre partos e na taxa de prenhes em novilhas Nelore primíparas tratadas com gordura protegida no terço final da gestação. Serão utilizadas 33 novilhas Nelore com 7 meses de idade, nascidas em intervalos próximos (máximo de 30 dias de diferênça) que serão submetidos a tratamentos nutricionais buscando diminuir a idade á puberdade. As novilhas serão divididas aleatoriamente em 3 grupos com 11 animais cada e submetidos a tratamentos com ou sem adição de gordura protegida ou sais de cálcio de ácidos graxos de cadeia longa (Megalac-E®) ou adição de proteína de escape ruminal na alimentação: Grupo 1 (G1) controle sem adição de gordura ou proteína de escape ruminal na ração, Grupo 2 (G2) com adição de gordura (200 g/novilha/dia) na ração sem ultrapassar 2% da MS e Grupo 3 (G3) adição de proteína de escape ruminal (70 g), 100g de proteína bruta em 300 g de suplemento por um período de 7 meses ou até os animais ovularem. As três dietas serão calculadas pelo modelo de requerimento de energia metabolizável para manutenção e crescimento de animais de corte do NRC®. Para posterior avaliação dos efeitos da gordura na ciclicidade do pós-parto, as novilhas serão divididas em dois grupos aleatórios (n=14): grupo controle sem adição de gordura na ração e grupo com adição de gordura na ração (200 a 300 g /novilha /dia), tratadas nos 60 dias finais da gestação.Antes de se iniciar o exame com ultra-sonografia transretal e coleta de sangue, os animais serão treinados e acostumados a permanecer no tronco de contenção. Os ovários serão examinados sempre pelo mesmo operador usando um aparelho de ultra-som prosound 2 (Aloka) equipado com um transdutor linear multifrequencial.O exame ovariano através de ultra-som será conduzido diariamente durante a fase de adaptação e continuará a cada 4 dias dos 9° ao 16° mês de idade e diariamente por 17 dias durante o 9°, 11° , 13°, 15° mês de idade, para o acompanhamento de ondas de crescimento folicular em diferentes períodos durante a maturação sexual. O mesmo procedimento de avaliação folicular realizado no experimento 1 também será realizado no experimento 2, mas a cada 24hs no período pós-parto da segunda semana até a ovulação e inseminação ao final do cio, para acompanhamento da atividade ovariana dos animais (primíparas) neste período.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)