Busca avançada
Ano de início
Entree

A influência do diâmetro do mini-implante na prevenção à fratura

Processo: 08/06609-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Ortodontia
Pesquisador responsável:Guilherme dos Reis Pereira Janson
Beneficiário:Sérgio Estelita Cavalcante Barros
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Prevenção de acidentes   Resistência dos materiais   Torque   Mini-implantes
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Mini-implantes | Prevenção de Acidentes | Resistência de Materiais | Torque | Ortodontia

Resumo

A inserção de mini-implantes autoperfurantes, sem a utilização de broca cirúrgica, reduz o risco de danos às raízes dentárias, mas aumenta o torque de inserção e o risco de fratura do mini-implante. A utilização de mini-implantes auto-perfurantes com maior diâmetro aumenta a resistência estrutural à fratura, mas também causa um aumento do torque de inserção, que potencializa o risco de fratura. Considerando este efeito antagônico do diâmetro do mini-implante sobre o risco de fratura, torna-se clinicamente relevante avaliar a eficácia do aumento do diâmetro do mini-implante na prevenção à fratura. Para tanto, oito diferentes diâmetros de mini-implantes serão avaliados quanto ao torque de resistência máxima (torque de fratura - TF) e torque máximo de inserção (TMI) com o auxílio de um torquímetro digital. Inicialmente, 5 mini-implantes de cada diâmetro (40 mini-implantes) serão inseridos em blocos de tecido ósseo de alta densidade com o propósito avaliar a intensidade do torque capaz de causar a fratura de cada mini-implante (TF). Em seguida, 15 mini-implantes de cada diâmetro (120 mini-implantes) serão inseridos em blocos de poliuretano e de tecido ósseo de menor densidade com o propósito de avaliar torque máximo necessário à completa inserção de cada mini-implante (TMI). A proporção do torque máximo de inserção em relação ao torque de fratura definirá o fator de risco de fratura a partir da expressão FRF = TMI/TF. As médias das variáveis TF, TMI e FRF para os diferentes diâmetros serão comparadas pelo teste de análise variância (ANOVA). Além disso, será realizado o teste de correlação de Pearson entre o diâmetro e as variáveis TF, TMI e FRF. Os resultados serão utilizados para avaliar a influência do diâmetro do mini-implante na prevenção à fratura. Esse conhecimento pode influenciar tanto a escolha do profissional quanto o interesse dos fabricantes por mini-implantes cujos diâmetros ofereçam uma maior resistência estrutural, aliada a um menor torque de inserção.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARROS, SERGIO ESTELITA; JANSON, GUILHERME; CHIQUETO, KELLY; GARIB, DANIELA GAMBA; JANSON, MARCOS. Effect of mini-implant diameter on fracture risk and self-drilling efficacy. AMERICAN JOURNAL OF ORTHODONTICS AND DENTOFACIAL ORTHOPEDICS, v. 140, n. 4, p. E181-E192, . (08/06609-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.