Busca avançada
Ano de início
Entree

Espectrometria de raios x por espalhamento compton aplicada a mamografia em condicoes clinicas.

Processo: 06/06770-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica
Pesquisador responsável:Ricardo Andrade Terini
Beneficiário:Alinic Vieira de Barros
Instituição-sede: Faculdade de Matemática, Física e Tecnologia. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Mamografia   Espectrometria de raios X   Física médica

Resumo

O conhecimento dos espectros de energia dos feixes de raios X utilizados em diagnóstico médico constitui a maneira mais completa de determinar as suas características, que devem ser estabelecidas de forma a minimizar a dose de radiação no paciente, sem prejuízo da qualidade da imagem radiográfica. Entretanto, em equipamentos de uso clínico, a medição destes espectros apresenta dificuldades devidas às altas intensidades da radiação emitida pelos tubos de raios X (feixe primário) que não podem ser processadas adequadamente pelo detector do espectrômetro. Um recurso para diminuir a intensidade da radiação que atinge o detector constitui na medição da radiação espalhada por um pequeno objeto localizado no feixe primário, próximo ao tubo, numa direção formando um ângulo próximo de 90o com a direção deste feixe. A radiação espalhada é várias ordens de grandeza menos intensa do que a do feixe primário, permitindo um funcionamento adequado do detector, que é localizado a uma pequena distância do objeto espalhador. A cerca de 90o, na faixa de energia 20-35 keV, o espalhamento por um objeto de baixo número atômico é dominado pela componente inelástica (espalhamento Compton). O espectro primário é obtido a partir da medição do espectro espalhado, aplicando-se o formalismo do efeito Compton. Neste projeto os espectros de energia dos feixes de raios X emitidos por um equipamento clínico utilizado em mamografia serão determinados experimentalmente por meio do espalhamento Compton da radiação por um pequeno objeto colocado no feixe primário. Os espectros obtidos experimentalmente serão comparados com espectros calculados teoricamente por meio de modelos semi-empíricos e obtidos por simulações Monte Carlo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)