Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlacao entre no e transicao de permeabilidade mitocondrial em camundongos geneticamente hipercolesterolemicos

Processo: 09/50694-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 31 de maio de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Aníbal Eugênio Vercesi
Beneficiário:Rafael Garcia
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Mitocôndrias   Óxido nítrico   Bioenergética   Aterosclerose
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Aterosclerose | Bioenergetica | Mitocondria | Oxido Nitrico

Resumo

No contexto das patologias do sistema cardiovascular está a aterosclerose, uma doença crônica arterial com alta incidência e prevalência, sendo uma das principais causas de morte nas sociedades ocidentais desenvolvidas. A patogênese dessa doença pode ser explicada com base na "hipótese da modificação oxidativa" que propõe que a oxidação da LDL representa o evento chave Inicial. Muitas patologias do sistema cardiovascular são associadas a um aumento na produção de espécies reativas derivadas do óxido nítrico (NO) e/ou superóxido (O2-), bem como a alterações nas defesas antioxidantes que podem levar ao estresse "nitroxidativo". A nitração de proteínas e lipídes aumenta com a evolução da doença, podendo servir como marcador desta. Por outro lado, o NO, pode ter efeitos protetores através de reações com o grupamento tiol das cisteínas, gerando os nitrosotióis, que têm sido apontados como moléculas cardioprotetoras. Recentemente mostramos que, em um modelo experimental com alta suscetibilidade para desenvolver aterosclerose, knockout do receptor de LDL (LDLR-/-), a mitocôndria é um sítio gerador do estresse oxidativo celular devido a uma baixa capacidade antioxidante comparada ás mitocôndrias dos animais controles. Resultados não publicados do nosso grupo mostram que mitocôndrias isoladas de fígado desses camundongos (LDLR-/-) têm altos níveis de nitrotirosinas quando comparadas a um grupo controle, o que indica intenso estresse nitrosativo. Sabendo-se da possível existência de uma óxido nítrico sintase mitocondrial, propomo-nos a estudar os efeitos de um inibidor da NOS sobre o estabelecimento do estresse "nitroxidativo" em mitocôndrias de fígado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)