Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparacao entre ventilacao mecanica convencional protetora e ventilacao oscilatoria de alta frequencia, associadas ao noi, quanto aos efeitos sobre oxigenacao, lesao histologica e dano oxidativo pu...

Processo: 08/55431-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:José Roberto Fioretto
Beneficiário:Priscila Façanha Maruoka
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Respiração artificial
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Oxido Nitrico Inalatorio | Sdra | Ventilacao Alta Frequencia | Ventilacao Mecanica

Resumo

A ventilação mecânica (VM) constitui um dos pilares do tratamento da síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA). Existem dois métodos ventilatórios de proteção pulmonar utilizados na síndrome, um baseado na VM convencional e outro na ventilação osciatória de alta frequência (VAF). O óxido nítrico inalatório (NOi) é outra forma de tratamento adjuvante da SDRA que vem ganhando destaque, O objetivo do estudo será investigar o efeito da VAF isolada e associada ao NOi sobre a oxigenação, histologia e dano oxidativo pulmonar, comparando-o com a VM convencional protetora associada ou não ao gás, em modelo experimental de SDRA induzida em coelhos. Os desfechos serão índices fisiopatológicos de lesão pulmonar aguda: oxigenação e trocas gasosas; histologia e dano oxidativo pulmonar; nível de fator de necrose tumoral-alfa (TNF-alfa), contagem de polimorfonucleares e macrófagos no fluido do lavado pulmonar. Metodologia: SDRA será induzida em coelhos por meio de lavagem pulmonar com salina aquecida a 38ºC, sendo constituídos cinco grupos experimentais: 1) Animais sadios instrumentados submetidos à VM (controle - GC; n=10); 2) Animas com SDRA submetidos à VM protetora (GVM; n=10); 3) Animais com SRDA submetidos à VM protetora associada NOi (GVM-NO; n=10); 4) Animais com SDRA submetidos a VAF (GVAF; n=10) e 5) Animais com SDRA submetidos a VAF associada ao NOi (GVAF-NO; n=10). Os animais com SDRA serão submetidos à VM protetora convencional com o aparelho Galileo Gold (Hamilton Medical AG, Suíça) com parâmetros iniciais de: frequência respiratória (FR) de 25 a 50 ciclos por minuto, ajustada de acordo com a PaCO2; tempo inspiratório (Ti) de 0,5 segundo; PEEP de 5 cmH2O; fração inspirada de oxigênio (FiO2) de 1,0; e volume r corrente alvo de 8 mL/Kg. A VAF será fornecida pelo oscilador SensorMedtcs 3100A, com pressão média de via aérea de 14 cmH2O, Ti de 33%, FR de 10 Hz e amplitude necessária para manter PaCO2 em níveis fisiológicos. A FiO2 será mantida em 1,0, para todos os animais, durante a realização do experimento que ocupará 4 horas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)