Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participacao funcional do oxido nitrico nas respostas cardiovasculares promovidas pela moxonidina em diferentes modelos de hipertensao.

Processo: 03/12630-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2004
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Monica Akemi Sato
Beneficiário:Bruno Meneghisso Costa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). Organização Social de Saúde. Fundação do ABC. Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Óxido nítrico   Pressão sanguínea

Resumo

A elevação da pressão arterial e sua manutenção em níveis elevados (hipertensão) pode ocorrer por alterações na regulação do sistema cardiovascular. A hipertensão arterial comumente se caracteriza por um aumento da resistência vascular. Os mecanismos pelos quais o aumento da resistência vascular é iniciado e mantido durante a hipertensão, entretanto, não estão totalmente compreendidos. Diferentes modelos de animais experimentais vêm sendo utilizados para o estudo da mesma, entre eles estão o modelo de hipertensão renal, o de hipertensão DOCA-sal, o de hipertensão neurogênica e também o de hipertensão genética (em ratos espontaneamente hipertensos - SHR). Vários estudos indicam que a hiperatividade do sistema nervoso autônomo simpático está envolvida na gênese da hipertensão. Essas evidências têm sido reforçadas pelo excesso de catecolaminas circulantes demonstrado por ensaios farmacológicos, indicando sua participação no aparecimento da hipertensão. A moxonidina (agonista de receptores a2-adrenérgicos e imidazólicos) é uma droga anti-hipertensiva de ação central. Seu efeito hipotensor em pacientes hipertensos é mediado por redução da atividade simpática. O óxido nítrico (NO) é um gás envolvido na regulação central e periférica do sistema cardiovascular. Assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar a importância do NO nas respostas cardiovasculares produzidas pela injeção de moxonidina no 4° Ventrículo (4° V) de ratos normotensos e hipertensos (SHR e DOCA-sal). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)