Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação dos graus de displasia epitelial entre cortes histológicos corados com H.E. e do número de AgNOR

Processo: 98/15451-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 1999
Vigência (Término): 31 de dezembro de 1999
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Luis Carlos Spolidorio
Beneficiário:Karina Antunes Neves
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Carcinoma   Leucoplasia   Proliferação celular   Nucléolo   Técnica de AgNOR
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Agnor | Carcinoma | Lesao-Branca | Leucoplasia | Nucleo | Nucleolo

Resumo

Muitas lesões brancas apresentam padrões e aspectos semelhantes microscopicamente, porém, são heterogêneas, podendo variar da hiperceratose ao carcinoma espino celular invasivo. Quanto maior a atipia celular e displasia epitelial, maior o risco de transformação maligna. A detecção e quantificação de células em proliferação é um importante parâmetro para o prognóstico. O objetivo deste trabalho será investigar os números e as dimensões de NOR/núcleo em leucoplasias, com ou sem displasia epitelial, comparando com o diagnóstico de malignidade ou não das biópsias, coradas pela H.E.. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)