Busca avançada
Ano de início
Entree

O lugar das noções de família e cuidado no discurso dos profissionais de uma casa-abrigo

Processo: 09/17631-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 30 de abril de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Rogerio Lerner
Beneficiário:Aline Garcia Aveiro
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Instituições sociais   Abrigo   Crianças abrigadas   Família   Cuidadores

Resumo

As Casas-Abrigo são caracterizadas, nos dias atuais, como uma das medidas de proteção à criança e ao adolescente em situação de risco por ação ou omissão dos responsáveis e do Estado. Tais instituições devem ter como horizonte da medida de abrigamento a reinserção dos abrigados nas suas famílias de origem ou em outra família. "O reconhecimento dado à relevância da convivência familiar no estatuto legal contrasta, entretanto, com o grande número de crianças e adolescentes abrigados na cidade de São Paulo" (BAPTISTA et all, 2008, p.19). Este projeto busca pesquisar a hipótese de que a situação preocupante na qual se encontram os abrigados em São Paulo pode ser influenciada pelo lugar que as noções de cuidado e família ocupam no discurso de abrigados e seus cuidadores. Para tal, serão feitas entrevistas com educadores e abrigados de uma Casa-Abrigo a partir do método de Análise Institucional do Discurso de Marlene Guirado (1987, 2000, 2004, 2006), a fim de compreender o lugar que tais agentes ocupam nas relações desta instituição, o lugar que atribuem entre si e quais as noções de cuidado existentes ali.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)