Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento da prostata do gerbilo (meriones unguiculatus): aspectos histologicos dos eventos na primeira semana pos-natal.

Processo: 05/03957-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Sebastião Roberto Taboga
Beneficiário:Ricardo Alexandre Fochi
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Epitélio   Desenvolvimento   Reprodução   Próstata

Resumo

A próstata, glândula do sistema reprodutor que tem origem embrionária a partir do seio urogenital, pode se apresentar altamente desenvolvida em machos, em razão da presença do hormônio tostesterona, e, apesar de pouco desenvolvida em fêmeas, em razão da baixa quantidade desse mesmo tipo hormonal, é uma glândula funcional. Esse é um aspecto já apontado em vários trabalhos que, no tocante à funcionalidade da próstata feminina, ressaltam a produção de fostatase ácida, de antígeno prostático específico, além do aspecto ultra-estrutural altamente secretor de suas células epiteliais glandulares. Em gerbilos, embora tenham sido efetuadas caracterizações fenotípicas das células epiteliais na próstata de indivíduos machos e fêmeas, essas caracterizações levam em consideração tão somente aspectos morfológicos de indivíduos adultos. A justificativa desse projeto fundamenta-se no fato de ainda faltar uma caracterização histológica e estrutural dos tipos celulares epiteliais prostáticos desses animais, além dos componentes celulares do estroma prostático na primeira semana do desenvolvimento pós-natal. Assim, constitui-se objetivo central desse projeto obter essa caracterização, em função de duas variáveis inerentes à vida do animal: idade e sexo. Serão, então, utilizados animais de ambos os sexos e na primeira semana do desenvolvimento pós-natal, na tentativa de detectar a existência de diferenças no padrão de distribuição dos tipos celulares, levando-se em conta as variáveis consideradas. Para a consecução desse objetivo, serão empregadas técnicas histológicas e histoquímicas específicas e avaliações em microscopia de luz e por análise de imagens. Os resultados esperados poderão constituir-se importantes instrumentos para o entendimento da biologia prostática, visto que o gerbilo tem sido considerado um bom modelo para o estudo da prostáta, em razão de a compacidade lobular de esta sua glândula ser semelhante à da espécie humana.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)