Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterizacao dos fragmentos florestais da bacia do rio corumbatai, sp, previamente classificados quanto ao nivel de risco de incendios

Processo: 08/54005-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2008
Vigência (Término): 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Roberta Averna Valente B Tolini
Beneficiário:Raoni Wainer Duarte Bosquilia
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Restauração florestal   Sistema de informação geográfica (SIG)   Ecologia da paisagem

Resumo

Na Bacia do Rio Corumbataí, SP, os incêndios florestais, ocasionados pelo uso inadequado do logo, são uns dos responsáveis pela fragmentação e degradação de sua cobertura florestal. Nesse contexto, Silveira; Valente e Vettorazzi (2008) produziram um mapa de risco de incêndios, em nível de fragmento florestal, para a bacia, utilizando a avaliação multicriterial (Método da Média Ponderada Ordenada) em um Sistema de Informações Geográficas. Os autores consideraram como fatores importantes, para a produção desse mapa, a declividade do terreno; a face de exposição ao sol; a pluviosidade; a proximidade à malha viária; a proximidade aos centros urbanos; a proximidade à rede hidrográfica; a vizinhança aos fragmentos; e a face de exposição aos ventos. O presente projeto tem por objetivo definir o padrão dos fragmentos florestais da Bacia do Rio Corumbataí, previamente classificados quanto ao nível de risco de incêndios (por SILVEIRA; VALENTE; VETTORAZZI, 2008). Seus objetivos específicos são: caracterizar estruturalmente os fragmentos de floresta pertencentes às diferentes classes de risco, por meio de índices de Ecologia da Paisagem; e contextualizar espacialmente esses fragmentos, tendo por base as características físicas de declividade do terreno, de tipo de solo e de vizinhança da paisagem, inseridas como fatores no mapeamento de risco de incêndios. Para caracterizar estruturalmente os fragmentos, serão empregados -índices de Ecologia da Paisagem (software FRAGSTATS), em nível de fragmentos e de classes de uso do solo. Serão necessários os planos de informação: fragmentos de floresta; declividade do terreno; tipos de solo; vizinhança aos fragmentos; além do mapa de risco de incêndio florestal. A tabulação cruzada entre os índices de Ecologia da Paisagem e as informações relacionadas à contextualização espacial possibilitará as descrições quantitativa e qualitativa dos fragmentos, por classe de risco de incêndios. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)