Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem farmacocinetica do atenolol em pacientes submetidos a revascularizacao do miocardio.

Processo: 04/14273-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 31 de maio de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Maria José Carvalho Carmona
Beneficiário:Wanderley Wesley Bonafe
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Farmacocinética   Revascularização miocárdica   Função renal   Circulação extracorpórea   Procedimentos cirúrgicos cardíacos

Resumo

A isquemia miocárdica é importante fator de risco para complicações cardiovasculares e mortalidade no período perioperatório de cirurgia cardiovascular e a utilização de beta-bloqueadores, como o atenolol, pode contribuir para a redução deste risco. Na cirurgia cardíaca, alterações hemodinâmicas, hipotermia e a própria CEC podem alterar a função renal e consequentemente a cinética dos fármacos. O atenolol é altamente hidrossolúvel, sendo absorvido incompletamente pelo trato gastrointestinal e quase totalmente excretado pela urina de forma inalterada, apresentando uma meia vida de eliminação de 5 a 8 horas. Este estudo tem como objetivo investigar a farmacocinética do atenolol e sua correlação com a, função renal em 30 pacientes submetidos a revascularização do miocárdio. No período pré-operatório os pacientes serão avaliados clinicamente e em relação ao clearance de creatinina e assinarão o termo de consentimento livre e esclarecido. No 1º P.O. os pacientes serão avaliados clinicamente quanto à possibilidade de indicação de atenolol na dose de 12,5 ou 25 mg V.O. Serão colhidas amostras sangüíneas imediatamente antes da dose de atenolol e após 1, 2, 4, 6, 8, 10, 12, 15,18 e 24 horas, além de avaliação do clearance de creatinina. Os valores de freqüência cardíaca, pressão arterial sistêmica média e pressão venosa central serão avaliadas nos momentos de coleta das amostras sangüíneas. Após a coleta, as amostras sangüíneas serão centrifugadas e o plasma congelado a -20ºC até o ensaio e análise por cromatografia líquida de alta, eficiência (HPLC). Para avaliação da correlação entre o clearance de creatinina e os atributos farmacocinéticos utilizar-se-á o teste correlação de Sperman. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)