Busca avançada
Ano de início
Entree

Biomonitoramento das concentrações de ozônio nas proximidades da Refinaria Presidentes Bernardes (Cubatão, SP)

Processo: 10/05102-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Regina Maria de Moraes
Beneficiário:Pedro Ivo Lembo Silveira de Assis
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dióxido de enxofre   Mata Atlântica   Ozônio

Resumo

A Floresta Atlântica situada na região da Serra do Mar em Cubatão, São Paulo, é afetada por diversos poluentes, como os óxidos de enxofre, óxidos de nitrogênio e materiais particulados. Esses poluentes são emitidos pelas várias indústrias existentes no local, entre elas, a Refinaria Presidente Bernardes, cujo processo de obtenção de energia utiliza a queima de óleo em caldeiras. Este modelo está sendo substituído por um processo tecnologicamente mais moderno, que deve resultar numa produção de energia mais limpa, baseada na queima de gás natural. Assim, é esperada a redução dos níveis de contaminação atmosférica por SO2 no entorno da refinaria. Entretanto, pode ocorrer aumento na emissão de compostos orgânicos voláteis, que são precursores do ozônio. Desse modo, pretende-se avaliar se as concentrações desse gás aumentarão, e atingirão níveis fitotóxicos, por meio do biomonitoramento da qualidade do ar, antes e após a troca do sistema de geração de energia. Plantas de Nicotiana tabacum Bel-W3, espécie utilizada internacionalmente como bioindicadora sensível ao ozônio serão utilizadas para avaliar se as concentrações deste poluente, que no momento são baixas nessa região, irão aumentar. Para isso, elas serão cultivadas e expostas de modo padronizado em pontos distribuídos no entorno da refinaria e da Serra do Mar, e outro ponto em uma região controle no Vale do Rio Pilões. Durante o período de um ano, antes e após a troca do modo de obtenção de energia, lotes de 6 plantas serão colocados nos pontos amostrais, onde permanecerão por 15 dias, sendo trocados então por um novo lote. São analisados a incidência de injúrias foliares visíveis (pontos necróticos), sua severidade e a superfície do limbo ocupada pelas injúrias.Além desse estudo em que as plantas serão expostas diretamente ao ambiente do entorno da refinaria, será realizado também um experimento semicontrolado, no quais as plantas serão mantidas em câmaras de topo aberto, sendo que um conjunto delas será ventilado com o ar ambiente e outro será ventilado com ar filtrado, portanto, com concentrações reduzidas de poluentes. . Espera-se com isso, verificar se o novo modo de geração de energia será efetivamente mais favorável à vegetação do entorno.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)