Busca avançada
Ano de início
Entree

Clonagem e expressao de proteinas da familia das lipocalinas presentes em glandulas salivares do inseto triatoma infestans.

Processo: 03/02690-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2003
Vigência (Término): 09 de janeiro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Aparecida Sadae Tanaka
Beneficiário:Daniela Doria de Oliveira Santos
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Insetos   Lipocalinas   Anticoagulantes

Resumo

Os artrópodes hematófagos desenvolveram ao longo da sua evolução inúmeros agentes anti-hemostáticos, visto a sua necessidade vital de interferir nos mecanismos que regulam a coagulação sangüínea, agregação plaquetária e fibrinólise dos seus hospedeiros. Uma variedade de substâncias extraídas de hematófagos que interferem na hemostasia normal tem sido descritas como: anticoagulantes, anti-agregação. plaquetárias, anti-fibrinolíticos e vasodilatadores. Recentemente, o nosso grupo descreveu um inibidor de trombina presente em estômago de T. infestans, a infestina. Outras moléculas anti-hemostáticas também já foram descritas como: um inibidor de agregação plaquetária induzida por colágeno, a palidipina, presente em glândulas salivares do T. pallidipennis e um potente inibidor de trombina que atua através da ligação ao sítio de fibrinogênio, a triabina. Estas moléculas compõem uma nova família de proteínas conhecida como lipocalinas, na qual estão incluídos vários componentes ativos da saliva de hematófagos. Lipocalina e uma família caracterizada por agrupar proteínas com estruturas características, com baixa similaridade na estrutura primária e diferenças de função. Um mecanismo comum de ação das lipocalinas presentes na saliva tem sido a remoção de pequenos agonistas de receptores de membrana da região de alimentação. Este projeto tem como objetivo geral conhecer algumas das lipocalinas da glândula salivar desta espécie de barbeiro. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)