Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise das relações entre gêneros da subfamília Characidae (Ostariophysi: Characiformes) com base em seqüências de DNA

Processo: 06/04557-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2006
Vigência (Término): 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Claudio de Oliveira
Beneficiário:Elisa Mári Kawamoto
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):América do Sul   Evolução animal   Filogenia   Sistemática   Peixes   Characidae   Morfologia animal

Resumo

O presente projeto constitui parte de um Projeto Temático em desenvolvimento no Laboratório de Ictiologia de Ribeirão Preto (USP) e no Laboratório de Biologia e Genética de Peixes (UNESP/Botucatu), cujo objetivo principal é procurar estabelecer os padrões de relacionamento dos gêneros da subfamília Characidae com base em dados morfológicos e moleculares. A família Characidae, com 12 subfamílias, 167 gêneros e 980 espécies reconhecidas, é a maior da ordem Characiformes, contendo 65% das 1.460 espécies válidas da ordem e aproximadamente 21% das espécies de peixes descritas da ictiofauna neotropical. Apesar de sua grande diversidade, enorme importância ecológica e considerável importância comercial, o grupo encontra-se em um estado de grande confusão quanto às inter-relações filogenéticas de seus táxons componentes e, conseqüentemente, também de seus limites filogenéticos/taxonômicos. Na mais recente revisão do grupo aproximadamente 95% das espécies, sintomaticamente, estão agrupadas como gêneros incertae sedis em Characidae. O objetivo do presente projeto é elaborar uma primeira filogenia molecular, com base em genes mitocondriais (16S e citocromo b), para dez gêneros de Characidae, a saber: Ctenobrycon, Gymnocorymbus, Hollandichthys, Hyphessobrycon, Jupiaba, Markiana, Oligosarcus, Phenacogaster, Prianobrama e Tetragonopterus. Tais gêneros foram escolhidos por sua importância em número de espécies e pela total ausência de dados moleculares para os mesmos. Pretende-se, com os dados obtidos, auxiliar no entendimento das relações dos gêneros citados entre si e com outros gêneros de Characidae já caracterizados molecularmente. Os resultados deverão ser também úteis para uma melhor compreensão dos processos evolutivos encontrados entre os peixes neotropicais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)