Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de características morfológicas e imunohistoquímicas de galectina-3 na sínfise púbica de camundongos fêmeas Swiss multíparas empregadas como matriz reprodutiva

Processo: 07/50823-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Paulo Pinto Joazeiro
Beneficiário:Sílvio Roberto Consonni
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Sínfise pubiana   Reprodução animal   Matriz extracelular   Biologia reprodutiva

Resumo

A sínfise púbica (SP) é a articulação que conecta os ossos púbicos de tetrápodas. Em particular no camundongo e na cobaia, tal articulação fibrocartilaginosa sofre adaptações durante a prenhez facilitando a passagem do(s) feto(s) durante o parto. Estudos caracterizaram tais adaptações como a "transformação" da sínfise em um ligamento interpúbico (LI). A "transformação" tem sido associada à plasticidade dos tecidos conjuntivos que compõem a articulação; sendo regulada pelos hormônios estrogênicos da prenhez e pela relaxina. Em camundongos e cobaias a homogeneidade do LI, a morfologia das células e a composição da matriz destacam os estudos da plasticidade, a exemplo em órgãos do canal de parto como cérvice uterina e vagina. De um lado, verifica-se na literatura um crescente interesse nas alterações quantitativas e qualitativas do tecido conjuntivo de órgãos pélvicos de fêmeas com prolapso e/ou incontinência urinária associados ao modo e número de partos, idade e à expressão de proteínas da MEC. Até então, não foi possível observar relatos sobre modulações fenotípicas de células e da matriz da SP em camundongos fêmeas multíparas. Assim, apresentamos o presente projeto que pretende inicialmente caracterizar o fenótipo das células e da matriz do LI em camundongos multíparos, tendo como comparação grupos fêmeas virgens e primíparas (18° dia de gestação e 24h pós-parto). Serão utilizadas técnicas histológicas de microscopia de luz e eletrônica de transmissão visando à quantificação dos resultados através de análise morfométrica entre os grupos em estudo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CONSONNI, SILVIO ROBERTO; ROSA, RENATA GIARDINI; CAVINATO NASCIMENTO, MARIA AMALIA; VINAGRE, CRISTIANE MENDES; SZYMANSKI TOLEDO, OLGA MARIA; JOAZEIRO, PAULO PINTO. Recovery of the pubic symphysis on primiparous young and multiparous senescent mice at postpartum. HISTOLOGY AND HISTOPATHOLOGY, v. 27, n. 7, p. 885-896, JUL 2012. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.