Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da desnutrição proteica pré e pós-natal e da renutrição pós-natal sobre a taxa de renovação epitelial da mucosa lingual e o nível sérico da insulina

Processo: 08/52442-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Silvia de Campos Boldrini
Beneficiário:Lucilene Ferreira Luiz
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Desnutrição   Desnutrição proteica   Desnutrição fetal   Secreção de insulina   Mitose   Epitélio bucal   Modelos animais

Resumo

A taxa de renovação epitelial responsável pela higidez dos tecidos de proteção como a mucosa oral, é influenciada por diversos fatores, dentre eles os nutricionais e metabólicos. Assim, a desnutrição protéica e a secreção de insulina representam importantes parâmetros a serem correlacionados na avaliação morfológica e funcional do epitélio oral, representando respectivamente, grave alteração nutricional e resposta produzida no metabolismo energético das células. A desnutrição protéica quando ocorre no período fetal pode produzir alterações permanentes nas estruturas de diversos tecidos e em períodos precedentes a fase púbere, também é relacionada a inúmeras patologias tardias. Desta maneira, o presente projeto tem o objetivo de avaliar os efeitos da desnutrição protéica pré e pós-natal e da renutrição pós-natal, sobre a taxa de renovação do epitélio oral de revestimento da língua e sobre os níveis séricos de insulina, no intuito de encontrar possível correspondência entre as alterações metabólicas e morfofuncionais, decorrentes da depleção protéica em ratos wistar, nas fases puberal e adulta. Para tanto, os grupos experimentais serão formados por animais heterogênicos (n=5) de acordo com a ração oferecida, protéica ou hipoprotéica, e com as respectivas idades, nos grupos N, D (nutridos e desnutridos aos 60 dias de vida, pois nesta fase é findo o período púbere), R (renutridos a partir de 21 até alcançaram 60 dias de vida), NN (nutridos até 180 dias de vida) e RR (renutridos desde o desmame até alcançarem 180 dias de vida). A dosagem plasmática de insulina será realizada através de radioimunoensaio e as avaliações histomorfométricas serão realizadas através de cortes sagitais corados pelo Azo-carmim e Picro-sírius que nos permitiram observar tanto o padrão celular como o componente colágeno da lâmina própria. Através do estudo imunohistoquímico com bromodeoxiuridina (BrDU), a taxa de renovação epitelial também será avaliada. Temos a intenção de responder questões como, quanto e quando, a retomada de um padrão nutricional adequado, pode promover o restabelecimento epitelial que, sabidamente é bastante acometido pela desnutrição. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)